Províncias

Crianças vacinadas no bairro Quituma

Joaquim Júnior | Quituma

Centenas de crianças e mulheres grávidas e em idade fértil do bairro Quituma, na cidade do Uíge, receberam, ontem, doses de pólio, BCG e de vitamina A, durante a Feira da Saúde.

Unidade móvel da Feira da Saúde apetrechada com equipamentos médicos permitiu realizar consultas pediátricas
Fotografia: Eunice Suzana

Organizada pela Direcção Provincial da Saúde, em colaboração com as organizações não-governamentais Mentor, População Internacional de Saúde e a USAID, a Feira da Saúde decorreu sob o lema «Protecção e Desenvolvimento Integral da Criança - Compromisso Nacional», em saudação ao 16 de Junho, Dia da Criança Africana.
Na feira, as crianças foram desparasitadas com albendazol e vacinadas para estarem prevenidas do contágio de inúmeras doenças.
A Feira, organizada pela Direcção Provincial da Saúde, sensibilizou a população sobre os métodos de prevenção e de combate à  malária, diarreias e às doenças de foro respiratório.
O chefe em exercício do Departamento da Saúde Pública do Uíge, Manuel Bunga, disse que os profissionais de saúde devem reflectir cada vez mais sobre a necessidade de salvarem as crianças das principais enfermidades que assolam as comunidades.
Manuel Bunga referiu que os serviços básicos de saúde são levados às comunidades com o objectivo de imunizar as crianças, dai que os pais, sobretudo as mulheres, devem dominar os principais métodos de prevenção de doenças.
A importância da abordagem integrada das doenças da infância (AIDI), um programa de tratamento, que, além de intervir na prevenção de mortes, serve também para melhorar o crescimento e o desenvolvimento infantil saudável, a­crescentou o  chefe em exercício do Departamento da Saúde Pública do Uíge. A directora Provincial do Instituto Nacional da Criança (INAC), no Uíge, Leopoldina da Fonseca, sublinhou que o menor constitui prioridade absoluta do Governo, por isso a cooperação de todos deve ser importante para dar alegria aos mesmos.
Leopoldina da Fonseca apelou as pais para abandonarem todas os maus tratos contra os mais pequenos, tendo considerado a criança como uma planta que deve ser regada todos os dias e à qual se devem prestar os cuidados de saúde e a assistência alimentar.

Unidade móvel

A unidade móvel da Feira da Saúde, apetrechada com equipamentos médicos, funcionou durante 12 horas no bairro Quituma, e permitiu a realização de consultas pediátricas, pré-natais e testes de VIH/Sida. Durante este tempo, os técnicos prestaram assistência médica e medicamentosa e distribuíram ­mosquiteiros ­tratados com insecticidas à população. O responsável dos programas integrados de saúde do município do Uíge, Pedro Guilherme, disse que a clínica móvel circula por todos os bairros da cidade, com o objectivo de levar a assistência médica e medicamentosa aos que dela necessitam.
O soba do bairro Quituma, Augusto Manuel, disse que a Feira ajudou a população a compreender melhor a necessidade de se proteger das doenças mais frequentes e, sobretudo de controlar o crescimento saudável das crianças.

Tempo

Multimédia