Províncias

Cristãos beneficiam de curso profissional

Jovens cristãos da província do Uíge vão beneficiar brevemente de cursos profissionais em postos instalados nas suas igrejas, para incentivar o empreendedorismo na região, anunciou ontem o novo director da Liga Angolana da Juventude Cristã (LAJUCRI).

Durante o culto foi anunciada a instalação de postos nas igrejas para cursos profissionais
Fotografia: Joaquim Júnior|Edições Novembro


José Manuel disse que os cursos profissionais nas igrejas vão habilitar os jovens em matérias de empreendedorismo, gestão empresarial, culinária, hotelaria e turismo e electricidade.
Com a aquisição das referidas valências formativas, o responsável juvenil espera que os beneficiários possam apostar na criação de pequenos negócios e gerar empregos e garantir o auto-sustento.
O director da LAJUCRI recorreu a exemplos bíblicos, para realçar que o rei Salomão e José do Egipto, servos de Deus e homens de negócios, eram detentores de grandes
fortunas e trabalhavam para o bem do povo. É esta visão que se quer transmitir aos jovens cristãos, no sentido de enveredarem para o empreendedorismo.
José Manuel salientou que, para uma melhor orientação e inserção social dos jovens no combate ao desemprego, o recém-empossado director da LAJUCRI apontou o incentivo ao empreendedorismo como uma das principais linhas de força do trabalho a ser realizado na província.
José Manuel pediu aos membros da organização que dirige para irem ao encontro dos jovens que se encontram internados nos hospitais e unidades prisionais do Uíge, com o objectivo de ensinar a Palavra de Deus e a apostarem na crença em Jesus Cristo.
“Lamentavelmente, muitos jovens vão parar às cadeias pelo cometimento de vários crimes. Mas, quando são libertados voltam a cometer as mesmas transgressões por falta de orientação e acompanhamento”, disse para acrescentar que nos hospitais muitos doentes sentem-se abandonados e precisam de ajuda da sociedade.
A LAJUCRI é uma organização filantrópica, sem fins lucrativos, com personalidade jurídica e autonomia administrativa e financeira, que congrega no seu seio todos os cidadãos interessados na melhoria de vida das populações de Angola e de outros países.
O objecto social da instituição é apoiar e desenvolver acções para a defesa, elevação e manutenção da qualidade de vida do ser humano na sociedade, através de actividades de educação profissional, humanitária, cultural e desportivas. O director provincial da Cultura do Uíge, José Caricoco Cuxiquina, reafirmou a disponibilidade da direcção em continuar a apoiar as acções, que visam promover o bem-estar social da juventude e combater todas as manifestações capazes de desviar o seu verdadeiro papel.
O secretário do Conselho Provincial da Juventude (CPJ), Faustino Nguange, considerou o surgimento da Liga como um reforço no acompanhamento do desenvolvimento da camada juvenil. Afirmou que a instituição representa um conjunto de responsabilidades acrescidas na organização da juventude cristã, dai defender a necessidade de se cultivar cada vez mais o associativismo juvenil, para melhorar o trabalho conjunto no combate aos comportamentos anti-sociais.

Tempo

Multimédia