Províncias

Defendida oportunidades de acesso da mulher

O oficial do programa do Centro Nacional de Aconselhamento defendeu quarta-feira, na cidade do Uíge, que se facilite o acesso da mulher ao mercado de trabalho, para garantir segurança e melhor consideração do programa sobre a igualdade de género.

O oficial do programa do Centro Nacional de Aconselhamento defendeu quarta-feira, na cidade do Uíge, que se facilite o acesso da mulher ao mercado de trabalho, para garantir segurança e melhor consideração do programa sobre a igualdade de género.
Isidro Cambamba, que se encontra em visita de trabalho de dois dias à província do Uíge, disse que o maior acesso da mulher angolana ao mercado de trabalho visa contribuir e garantir o bem-estar das famílias, bem como o desenvolvimento equilibrado das diversas províncias e do país em geral.
O responsável, que se deslocou ao Uíge para apresentar ao Governo Provincial e algumas instituições de tutela o relatório da pesquisa feita pelo Centro Nacional de Aconselhamento, referiu que a nível do país se verifica a redução de mulheres no mercado de emprego, quer público quer privado.
Face à situação, solicitou ao Executivo maiores oportunidades às mulheres nos cargos de direcção, sobretudo na função pública.
“O relatório apresentado ao Governo Provincial e algumas instituições públicas de tutela é o resultado de um inquérito feito pelo Centro Nacional de Aconselhamento, uma ONG vocacionada para a defesa dos direitos humanos, educação cívica, jurídico-legal, desenvolvimento comunitário, ético-humano e outros”, disse.
Um dos objectivos da organização, referiu, é promover o programa de igualdade de género, garantir segurança no funcionamento e desenvolvimento das várias instituições públicas ou privadas, bem como proporcionar o bem-estar.

Tempo

Multimédia