Províncias

Desabrigados pelas chuvas receberam ajuda do Estado

Valter Gomes | Uíge

Pelo menos 1.404 pessoas residentes em municípios da província do Uíge ficaram sem abrigo em consequência das fortes chuvas que se abateram durante o ano passado, revelou sexta-feira  o chefe da área de Protecção Civil e Bombeiros, Eduardo André.

As fortes chuvas destruíram muitas casas e inundaram campos agrícolas no Uíge
Fotografia: José Bule| Uíge

 Os desabrigados são dos municípios de Maquela do Zombo, Mucaba, Songo, Ambuíla, Bembe, Negage, Sanza Pombo, Cangola, Buengas, Quitexe e Damba.
Segundo Eduardo André, as chuvas provocaram quatro mortos, 13 feridos e a destruição de 325 casas, três igrejas e duas escolas. Pelo menos 21 casas foram construídas em zonas de risco e ficaram inundadas. Os sinistrados receberam do Governo Provincial do Uíge chapas de zinco, roupa usada, sal, fuba de milho, arroz, sabão, óleo alimentar e outros bens de primeira necessidade.
No ano passado, o Comando Provincial dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiros identificou 31 zonas de risco nos municípios do Uíge, Maquela do Zombo, Quimbele e Negage.
Eduardo André lembrou que foram também identificadas sete ravinas de grande dimensão em algumas localidades.“ Sinalizámos os locais afectados e sensibilizámos a população para evitar circular por esses locais, aguardando que o Governo Provincial dê solução ao problema”, acrescentou.
O chefe da área de protecção civil prometeu, no presente ano, intensificar as campanhas de sensibilização, com a colaboração da imprensa.

Tempo

Multimédia