Províncias

Direcção do Hospital Central exonerada pelo governador

O Hospital Central do Uíge passa a ser dirigido, nos próximos seis meses, por uma comissão de gestão, determina um despacho do governador provincial, Paulo Pombolo, chegado à Redacção do Jornal de Angola.

Província do Uíge conta com novos administradores e directores de diversos órgãos do Estado
Fotografia: Mavitidi Mulaza

Falando na terça-feira no salão nobre do governo provincial, durante a cerimónia de tomada de posse dos directores provinciais, administradores comunais e chefes de departamentos recentemente nomeados, Paulo Pombolo informou que a direcção do hospital foi exonerada por causa da falta de organização e boa gestão dos recursos humanos e materiais da unidade hospitalar. 
“Demitimos em bloco a direcção do Hospital Central do Uíge como consequência de um conjunto de irregularidades registadas na gestão da maior unidade de saúde da província”, disse a autoridade máxima do Estado. “As autoridades não podiam continuar a assistir à falta de autoridade, organização, criatividade e profissionalismo da direcção do hospital”, acrescentou o governador.
Aos empossados, Paulo Pombolo pediu responsabilidade, respeito, união e zelo nos cargos indicados. “Queremos responsáveis competentes e capazes de assumir a resolução dos vários problemas que afligem as famílias nas zonas urbanas e rurais”,  sublinhou.
O governador Paulo Pomboloempossou os directores provinciais da Educação, Ciência e Tecnologia, Cultura, Agricultura, Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria e Comunicação Social. Foram ainda empossados os directores do Comércio, Hotelaria e Turismo e da Juventude e Desportos.

Tempo

Multimédia