Províncias

Distribuídos mosquiteiros aos habitantes da periferia

Valter Gomes | Uíge

Mosquiteiros tratados com insecticidas e com mensagens explicativas sobre as formas de prevenção da malária, doenças diarreicas agudas e transmissíveis sexualmente foram distribuídos aos moradores dos bairros periféricos da cidade do Uíge.

Campanha envolveu centenas de técnicos
Fotografia: Filipe Botelho | Uíge

Durante a campanha promovida pela Direcção Provincial da Saúde no Uíge que envolveu membros do Governo Provincial e autoridades tradicionais foram ainda entregues à população quantidades consideráveis de cloro para a desinfecção da água.
No final da campanha, a directora provincial da Saúde, Luísa Cambuta, disse que foram criadas 14 equipas que trabalharam na distribuição do cloro, mosquiteiros e preservativos aos habitantes da periferia.
“Deslocámo-nos aos bairros periféricos da cidade para vermos de perto as condições das cacimbas, onde a população busca água para consumo. Distribuímos mosquiteiros às residências, cloro para a desinfecção da água e preservativos aos jovens. Também ensinámos como desinfectar a água antes de ser consumida”, salientou.
De acordo com a responsável do sector da Saúde na província, o objectivo é prevenir o surgimento de várias doenças no seio da população, como a cólera, malária, VIH/Sida e outras que afectam as zonas periféricas da cidade. Luísa Cambuta disse que a campanha de sensibilização e distribuição de meios preventivos vai estender-se aos demais municípios da ­província.
A vice-governadora para o sector político e social do Uíge, Maria da Silva, que coordenou a actividade, disse que a campanha realizada pela Direcção Provincial da Saúde desde o ano passado está a surtir efeitos positivos no seio das populações, sobretudo no cumprimento rigoroso das medidas de prevenção contra a malária.
Maria da Silva considerou importante o papel determinante da população, tendo colaborado para o êxito da campanha, acatando os conselhos dos técnicos de Saúde sobre os métodos preventivos.
“Os sobas e outras entidades nas comunidades devem desempenhar um papel preponderante na sensibilização da população sobre a importância da higiene e das medidas de prevenção contra várias doenças”, apelou.

Tempo

Multimédia