Províncias

Docentes defendem aumento de salas de ensino especial

Nicodemos Paulo | Uíge

Professores licenciados pelo Instituto Superior de Ciências da Educação do Uíge (Isced/-Uíge), na especialidade de ensino especial, defendem o aumento de salas de aula para acolher crianças e jovens com necessidades especiais de aprendizagem.

Professores do ensino especial defendem aumento de salas de aula
Fotografia: DR

Os licenciados expressaram esta pretensão ao governador Pinda Simão, quando presidia, na cidade do Uíge, à cerimónia de outorga de diplomas e certificados.
Os novos licenciados referiram que durante a sua formação constataram que existe um grande número de crianças com necessidades especiais de aprendizagem fora do sistema normal de ensino, situação que deve ser corrigida com a criação de mais salas nas escolas do primeiro ao segundo ciclo.
A nível da província, existem apenas cinco salas de aula na escola número 68, que acolhe cerca de 150 alunos, deixando de fora outras tantas crianças com necessidades de aprender. “Podemos inverter rapidamente esta situação, tendo em conta que o Isced já começou a produzir quadros capazes de trabalhar com crianças que apresentem deficiências, quer sejam cognitivas quer físicas”, frisou.
Os professores recém-formados realizaram aulas práticas em escolas da cidade do Uíge, bem como de alguns municípios da província. Durante os quatro anos de formação, constataram existir coordenações de ensino especial inoperantes, por falta de profes-
sores e salas específicas.

 

Tempo

Multimédia