Províncias

Docentes faltosos são sancionados

Valter Gomes | Uíge

Professores com ausências pro­longadas e injustificadas nos seus locais de trabalho são expulsos, afirmou o governador provincial do Uíge. Paulo Pombolo, que falava à imprensa no final da visita que efectuou a algumas escolas do município do Puri, afirmou que a ausência de professores nas escolas do município é cada vez mais preocupante e inadmissível. 



“Entrámos em algumas salas de aulas e encontrámos os alunos sozinhos, que nos confirmaram que o professor há muito que não aparece na escola. Falámos com o director municipal da Educação mas este não tinha respostas certas sobre a ausência dos docentes nos locais de trabalho”, disse.
O governador provincial do Uíge prometeu mandar sancionar todos os professores que faltam injustificadamente e aconselhou o responsável do sector da Educação no município a não cruzar os braços como se nada estivesse a acontecer.
“Estamos a pôr em causa a formação das crianças e o crescimento sustentado do país. Por isso não podemos permitir que os professores que não trabalham usufruam simplesmente de salários”, deplorou. “Se os professores colocados na sede municipal se comportam desta maneira, como são os das localidades mais longínquas?”, questionou.
Paulo Pombolo encorajou as autoridades tradicionais, pais e encarregados de educação no sentido de alertarem as estruturas competentes em caso de ausências prolongadas de professores nas escolas.

Tempo

Multimédia