Províncias

Educação conheceu grandes melhorias

Valter Gomes | Uíge

O governador provincial do Uíge, Paulo Pombolo, considerou positivo o grau de execução das acções realizadas em 2016, apesar de ter reconhecido as dificuldades provocadas pela crise financeira que o país atravessa.

Governador provincial do Uíge garantiu que no próximo ano será dada particular atenção aos projectos de construção de estradas
Fotografia: Mavitidi Mulaza | Uíge

Falando na cerimónia de cumprimentos de fim do ano, Paulo Pombolo destacou que, no meio da difícil situação económica e financeira, ainda assim os trabalhadores não cruzaram os braços.
“É preciso reconhecer que o ano de 2016 não foi fácil por razões financeiras”, disse Paulo Pombolo. “Apesar disso, acrescentou, os sectores vitais da vida económica e social da província não deixaram de funcionar, como são os casos das instituições escolares”.
Neste ano prestes a terminar, foram construídas na província 120 salas de aula, que permitiram  melhorar as condições de acomodação de mais de 12 mil crianças e jovens. No ensino superior, foram registados progressos com a certificação do primeiro grupo de licenciados em Direito, Economia e Agronomia.
Em relação ao ensino geral e superior, Paulo Pombolo disse que os desafios do Governo consistem no aumento da capacidade actual em termos de salas, professores, laboratórios e bibliotecas, assim como na melhoria da qualidade de ensino na província.
“Não podemos esquecer que, neste período, as nossas escolas foram assoladas com o fenómeno ‘desmaios e alergias’, cuja solução contou também com a participação de diversos ‘actores’ da sociedade ‘uígense’, através da aplicação de várias medidas que foram conduzidas pelo governo da província”, lembrou. Paulo Pombolo considerou satisfatório o funcionamento do sector da Saúde, referindo que foi possível manter alguma estabilidade em termos de assistência médica, apesar dos constrangimentos registados em alguns centros e postos de saúde devido à crise económica e financeira.
O governador exortou os profissionais de saúde, sobretudo enfermeiros e médicos, no sentido de continuarem a prestar um serviço mais humanizado à população.
Paulo Pombo diz ser importante que os sistemas de vigilância epidemiológica e as acções de educação para a saúde da população funcionem com eficácia, antecipando as doenças que ocorrem em tempo de chuva.
“Antes prevenir que remediar. É esta a palavra-chave que deve nortear as acções no sector da Saúde, se quisermos melhorar as condições de vida da população”, sustentou o governador provincial.

Habitação social

Na província do Uíge, foram construídas até ao momento, em 14 municípios, 1.041 casas. 
O governador provincial  do Uíge garantiu que no próximo ano será dada particular atenção aos projectos de construção de estradas, iniciados em 2014, requalificação dos bairros dos arredores da cidade e realojamento das populações que vivem em edifícios públicos considerados críticos.
Paulo Pombolo assegurou que o Governo Provincial vai continuar a desenvolver o Programa de Atracção de Investimentos Nacionais e Estrangeiros, com vista à exploração e transformação das potencialidades económicas existentes na região, para criar mais oportunidades de emprego para os jovens e diversificar a arrecadação das receitas fiscais para os cofres do Estado.
Em hora de balanço, o governador provincial do Uíge, Paulo Pombolo, disse que o sector da agricultura registou um aumento na produção familiar, que sustentou os principais mercados locais e de outros pontos do país, tendo destacado o cultivo do arroz na Fazenda Lucelua, situada no município de Sanza Pombo.

Tempo

Multimédia