Províncias

Educação e água potável constam das prioridades

José Bule|uíge

"Ao Reencontro do Uíge na Perspectiva da Unidade, Desenvolvimento e Progresso" foi o tema de uma palestra orientada pelo governador provincial do Uíge, no Cine Ginásio.

Vários produtos agrícolas expostos no mercado municípal atraem centenas de cidadãos
Fotografia: Manuel Distinto

"Ao Reencontro do Uíge na Perspectiva da Unidade, Desenvolvimento e Progresso" foi o tema de uma palestra orientada pelo governador provincial do Uíge, no Cine Ginásio. Paulo Pombolo afirmou que as pessoas da região são trabalhadores empenhados e dedicados que, nos anos 70, contribuíram para o rápido crescimento de Angola, através da produção do café.
Esse envolvimento, disse, foi sempre feito de forma organizada e unida. O sonho dos uigenses foi sempre a sua unidade em torno dos principais objectivos de cada momento. Assim o fizeram no início da Luta de Libertação Nacional, resistindo juntos contra a ocupação colonial, caminharam de mãos dadas na defesa da Independência Nacional, e contribuíram para a conquista da paz, depois de longos anos de sacrifícios consentidos.
O governador do Uíge disse que o carácter individual de cada um não pode confundir e pôr em causa as virtudes de um povo, que sempre procurou o caminho certo e mais seguro para o florescimento da sua terra.
Paulo Pombolo afirmou que não é possível vencer as dificuldades do presente, nem perspectivar novos desafios se as pessoas continuarem a ter comportamentos menos dignos, promovendo o ódio, o separatismo e o tribalismo, que ainda reina no seio de alguns, em pleno século XXI e na era da globalização, em que as sociedades modernas procuram atrair uma diversidade de quadros em torno do seu desenvolvimento.
O governador disse que os sectores da Educação e Saúde, o fornecimento de energia e de água potável às populações da província e o aumento da produção agrícola constituem as prioridades do seu governo. No domínio da educação, por exemplo, este ano, foram matriculados 316.654 alunos, que são assegurados por 12.469 professores. Nos últimos nove anos, disse, foram construídas 1.143 escolas com 3.887 salas.
Uíge é absatecida através da energia de Capanda, em Malange. Com isso, a cidade ficou mais ilumid.Foram colocados contadores  em todas as residências com contrato com a Emprena Nacional de Eléctricidade (ENE).
O governador defende a expanção da rede eléctrica em todos os bairros perifericos da cidade do Uíge, para que toda população beneficie do produto.
 A outra novidade tem a ver con instalação na cidade do Uíge de uma fábrica de gás da Sonangol.A mesma tem a capacidade para encher mais de 3. mil garrafas dia.

Tempo

Multimédia