Províncias

Escola do Uíge tem centenas de vagas

Joaquim Júnior | Uíge

O Instituto Superior de Ciências de Educação na província do Uíge tem disponíveis 1.250 vagas para ingresso de novos candidatos ao ensino superior, sendo 750 para os cursos diurnos e 500 para os cursos pós-laborais, informou o director-geral adjunto da instituição para os assuntos académicos.

O número de vagas resulta de uma decisão do conselho de direcção da instituição estudantil que teve em conta os espaços disponíveis
Fotografia: Eunice Suzana | Uíge

Penado António disse ao Jornal de Angola que o número de vagas resulta de uma decisão do Conselho de Direcção da instituição, que teve em conta os espaços disponíveis para acolher novos estudantes.
O director-geral adjunto da instituição para os assuntos académicos explicou que os estudantes interessados em frequentar os cursos de Ciências da Educação devem disputar 50 lugares em cada um dos 15 cursos ministrados na instituição.
O Instituto Superior de Ciências de Educação do Uíge do Uíge forma professores licenciados nas especialidades de História, Pedagogia, Psicologia, Matemática, Física, Química, Biologia, Geografia, Português, Francês, Inglês, Filosofia, Ensino Especial, Pré-Escolar, e Ensino Primário.
No Instituto Superior de Ciências de Educação do Uíge, as inscrições para o exame de aptidão correspondente ao ano lectivo de 2015, decorrem desde o dia 5 e vão até 24 de Janeiro, numa das salas da instituição.
Os candidatos devem munir-se de documentos prescritos no regulamento e pagar uma taxa de 2.000 Kwanzas.
“Está tudo a postos. Os departamentos estão a trabalhar na inscrição dos novos candidatos.  A afluência é regular, apesar dos atrasos das escolas secundárias em passar os certificados ou enviarem as listas dos seus finalistas, para facilitar a inscrição”, disse.  O director-geral ­adjunto do Instituto Superior de Ciências de Educação do Uíge, Penado António, informou que os testes de admissão atêm lugar de 2 a 7 de Fevereiro e alertou a comunidade estudantil para se abster da utilização de pessoas intermediárias, que usurpam dinheiro em troca de falsas promessas para admissão na instituição.
Penado António fez este apelo em função das denúncias de actos de corrupção durante a realização dos testes de aptidão. “Esses actos são promovidos por terceiros, por pessoas que em muitos casos não estão ligadas à instituição, aproveitando-se das falsas influências com alguns responsáveis, para extorquir dinheiro aos candidatos”, denunciou Penado António.
O Instituto Superior de Ciências de Educação da província do Uíge, acrescentou, funciona com 147 professores.

Tempo

Multimédia