Províncias

Escola Superior Politécnica forma primeiros licenciados

Joaquim Júnior | Uíge

A Escola Superior Politécnica do Uíge está a lançar no mercado de emprego, desde Dezembro, os primeiros técnicos licenciados. São, no total, 190 finalistas, 132 do curso de contabilidade e gestão e 58 de engenharia informática que defendem os seus trabalhos de monografia para a obtenção do grau de licenciatura.

A Escola Superior Politécnica do Uíge está a lançar no mercado de emprego, desde Dezembro, os primeiros técnicos licenciados. São, no total, 190 finalistas, 132 do curso de contabilidade e gestão e 58 de engenharia informática que defendem os seus trabalhos de monografia para a obtenção do grau de licenciatura.
Em declarações ao Jornal de Angola, o chefe do Departamento dos Assuntos Científicos do instituto superior da Universidade Kimpa Vita, na VII Região Académica, disse que a preparação dos trabalhos de fim de curso começaram nos meses de Abril e Maio de 2012.
Manuel João Bengui explicou que o processo de preparação conheceu duas fases distintas: a primeira teve a ver com os estágios curriculares e a segunda fase culmina agora com as defesas dos trabalhos.
 “São 190 estudantes finalistas dos cursos de engenharia informática e contabilidade e gestão que já fizeram estágios em empresas locais com quem a instituição estabeleceu acordos de cooperação. Outros estudantes participaram em seminários práticos e científicos para contrapor à insuficiência de espaços nas empresas contactadas”, disse. Manuel Bengui afirmou que os estágios nas empresas são inevitáveis para os estudantes dos cursos técnicos e lamentou o facto de serem poucas as empresas que oferecem estágios aos finalistas.
O chefe do Departamento dos Assuntos Científicos, Manuel Bengui, esclareceu que do universo de finalistas nem todos estão preparados para defender os seus trabalhos “porque muitos não frequentaram estágios nas empresas nem participaram nos seminários”.
 O responsável avançou que o primeiro grupo de finalistas seleccionados pela direcção da Escola Superior Politécnica do Uíge já defendeu os trabalhos em Dezembro. Manuel Bengui avançou que os restantes só o fazem no princípio de Fevereiro.
Em 2005, a antiga Escola Superior Pedagógica ministrava apenas dois cursos: engenharia informática e contabilidade e gestão. Quatro anos depois, a instituição passou a ser “Escola Superior Politécnica do Uíge” inserida na Universidade Kimpa Vita logo depois da sua criação, em Maio de 2009.

Tempo

Multimédia