Províncias

Estradas melhores reduzem distâncias

A administradora municipal do Bungo referiu a reabilitação e a construção de estradas entre os principais benefícios da paz conquistada há 12 anos por permitir a ligação entre as localidades.

A liga rodoviária entre a capital do país e a província do Uíge é hoje feita em melhores condições
Fotografia: António Capitão | Uíge

Helena Ferraz lembrou que a paz contribui para a livre circulação de pessoas e de bens devido à facilidade de circulação rodoviária em Angola e com países vizinhos.
A administradora disse que a região beneficiou bastante com a reabilitação da Estrada Nacional 220 que liga a província do Uíge a Luanda e ao Congo Democrático e que as viagens por terra desde os municípios de Negage, Bungo e Damba até Maquela do Zombo demoram há já alguns anos em menos de quatro horas.
No município, recordou também, foram igualmente reabilitadas algumas estradas terciárias que facilitam a circulação entre os municípios vizinhos, como Mucaba e Puri.
Nos 12 anos de paz, prosseguiu, na vila do Bungo foram construídas várias infra-estruturas sociais, entre as quais escolas, um centro de oftalmologia e o hospital municipal, com capacidade para internar 72 pessoas.
Nas regedorias e aldeias, declarou, também foram construídos postos e centros médicos.
Os 12 anos de paz, disse, permitiram aumentar consideravelmente o número de alunos e de professores no município devido em parte à proximidade às comunidades. O Dia da Paz e da Reconciliação Nacional é assinalado no município com uma missa de acção de graças, actividades culturais, recreativas e desportivas. O município do Bungo, um dos 16 que compõem a província do Uíje, com cerca de 44 mil habitantes, é constituído por 60 aldeias e 12 regedorias.

Tempo

Multimédia