Províncias

Estudantes dão assistência à população

Valter Gomes | Uíge

Um grupo de mais de 40 estudantes do segundo ano do curso de enfermagem da Escola Superior Politécnica da província do Uíge, da Universidade Kimpa Vita, realizou quarta-feira na aldeia Tange, município do Uíge, exames de glicemia e medições da pressão arterial a centenas de cidadãos.

O vice-decano da Escola Superior Politécnica do Uíge, Makiesse Mavakala disse ao Jornal de Angola que a iniciativa teve como objectivo avaliar o estado de saúde dos mais de seis mil habitantes do Tange e permitir que os estudantes realizassem trabalhos práticos na comunidade, para testarem os conhecimentos teóricos que recebem dos professores.“Queremos com este programa contribuir para o melhoramento da saúde da população, descobrindo as suas principais dificuldades e patologias, ajudar os estudantes a interagirem e compararem a teoria com a prática e serem no futuro bons especialistas, com capacidade profissional para servir a população”, sublinhou.
Makiesse Mavakala esclareceu que os pacientes que apresentaram problemas de pressão arterial e glicemia foram encaminhados para o Hospital Central do Uíge, unidade que nos últimos dias regista um grande afluxo de pacientes com problemas de hipertensão. Artur Dongala, de 45 anos, saudou a actividade dos estudantes. “ iniciativa da escola chegou em boa hora, pois tinha dificuldades para me deslocar até ao Hospital Central para controlar a minha tensão”, justificou.
O soba do Tange, José Luís, agradeceu o gesto e defendeu a continuação de actividades do género, porque a localidade regista muitos casos de hipertensão. “A população tem sido obrigada a deslocar-se até ao centro da cidade à procura de melhores serviços de saúde”, salientou.

Tempo

Multimédia