Províncias

Famílias devem primar pelo diálogo

José Bule | Uíge

 Os participantes ao XIV Conselho Provincial da Família, que decorreu nos dias 11 e 12 de Maio, na sala de sessões da antiga Câmara Municipal, na cidade do Uíge, encorajaram os pais a apostarem na cultura do diálogo.

Os participantes ao XIV Conselho Provincial da Família, que decorreu nos dias 11 e 12 de Maio, na sala de sessões da antiga Câmara Municipal, na cidade do Uíge, encorajaram os pais a apostarem na cultura do diálogo.
Fotografia: José Bule | Uíge

 Os participantes ao XIV Conselho Provincial da Família, que decorreu nos dias 11 e 12 de Maio, na sala de sessões da antiga Câmara Municipal, na cidade do Uíge, encorajaram os pais a apostarem na cultura do diálogo.
Recomendaram também a transmissão aos filhos de determinados valores, como o respeito, tolerância, amizade, amor, compreensão e respeito pelas instituições, alertando-os também para terem maiores responsabilidades no que concerne à educação permanente dos filhos, registando-os e dando assistência alimentar.
Os participantes recomendaram à Conservatória do Registo Civil para melhorar os serviços de registo de crianças na maternidade do hospital central do Uíge.
Em relação aos diferentes programas televisivos, como as telenovelas, o Conselho recomendou a adopção de hábitos de convivência fraternal, entre pais e filhos, para que haja mais diálogo sobre os aspectos positivos e negativos observados. Aconselharam a direcção provincial da Família e Promoção da Mulher a trabalhar com outros sectores e parceiros sociais, como a direcção da Assistência e Reinserção Social, Saúde, Educação, Comando da Polícia Nacional, Instituto Nacional da Criança, Autoridades Tradicionais, Igrejas e ONG’s para se evitar o abandono pelos progenitores, o rapto e o tráfico de crianças. O Conselho visou saudar e divulgar o 15 de Maio, Dia Mundial da Família, reflectir sobre a problemática da fuga à paternidade e o consumo excessivo de álcool, envolver as instituições públicas e privadas, associações de mulheres, igrejas e a sociedade em geral em acções de resgate de valores morais, cívicos e culturais, para a mudança de atitude e comportamento das pessoas.
Emília Fernandes, directora provincial da Família e Promoção da Mulher, que encerrou o XIV Conselho Provincial da Família, disse que o encontro serviu de reflexão sobre as várias situações que preocupam as famílias da província do Uíge.
“Elaborámos e aprovámos um programa de acções que vai servir de guia orientador para os membros do Conselho da Família representados pelos diferentes sectores, no sentido de todos conjugarmos esforços para que, na verdade, consigamos melhorar a situação das famílias”, disse.

Tempo

Multimédia