Províncias

Festa dos 100 anos do Uíge com montra de vários bens

Valter Gomes | Uíge

Mais de 200 expositores, entre nacionais e estrangeiros, participam na VIII edição da Expo-Uíge, que decorre desde ontem até domingo, no âmbito dos festejos do centésimo aniversário da cidade do Uíge.

O movimento de pessoas e viaturas nas ruas da cidade do Uíge aumentou consideravelmente com a presença de turistas que compram quase tudo
Fotografia: Mavitidi Mulaza | Uíge | Edições Novembro

Sob o lema “Uíge, 100 anos de história, cultura e desenvolvimento”, na feira, organizada pela Empresa C. Calas-Angola, em parceria com o Governo da província do Uíge, estão montadas duas tendas gigantes, na Praça da Independência, com mil metros quadros e 1.300 metros quadrados, respectivamente. O administrador da empresa C. Calas-Angola, Carlos  Calas, avançou que os empresários nacionais e estrangeiros ligados aos sectores agro-pecuário, indústria, transportes, prestação de serviços, turismo, madeira, entre outros investidores inscritos na presente edição da Expo-Uíge vão apresentar não só as potencialidades de várias províncias de Angola como também de outros países convidados.
Além dos expositores locais, Carlos Calas confirmou as presenças de expositores nacionais provenientes das províncias de Cabinda, Cuanza Norte, Benguela, Lubango e Malanje. Os expositores internacionais são provenientes da China, Portugal e Moçambique.
Carlos Calas disse que nesta edição a principal inovação é a exposição e venda de viaturas de diversas marcas. Explicou que, através da banca são montados ATM  para permitir que todos aqueles que tiverem cartões multicaixas possam efectuar transferências e levantamento de dinheiro, sem precisar de sair do local.
Carlos Calas assegurou que na feira do Uíge há de tudo um pouco, desde produtos agrícolas, serviços de assistência técnica nas áreas de informática, tecnologia de informação, caixilharia, construção civil e venda de bebidas: “O nosso  objectivo é fazer com que os expositores promovam os seus negócios, façam troca de experiências e criem parcerias, tornando a Expo-Uíge numa grande marca no mercado internacional.”
A província do Uíge, acrescentou Carlos Calas, é detentora da melhor banana do país, por isso a feira vai mostrar a África e ao mundo que aqui não temos apenas café, mas há também banana e madeira de qualidade, além de outros produtos.
O director da Calas-Angola encorajou os empresários investidores da região e não só a apostarem mais na banana produzida na Província do Uíge, pois oferece maior rentabilidade e a qualidade desejada para alimentação ou transformação em outros bens. 

Centenário da cidade
As festas da fundação da cidade do Uíge são realizadas de 1 a 7 de Julho de cada ano, mas este ano, como a antiga Carmona completa 100 anos de existência, o programa das festas, aberto no dia 22 do mês passado, vai até ao próximo dia 22.  Durante 30 dias, centenas de barracas e outros espaços de comes e bebes são criados na Praça da Independência e em algumas ruas da cidade do Uíge e arredores.
Na Praça da Independência, o maior espaço de concentração populacional durante as festas,   foram montadas centenas de barracas de luando e chapas, tendas e outros espaços de venda, que recebem diariamente centenas de clientes.
Quem vai à Praça da Independência da província do Uíge não se arrepende. No local há de tudo um pouco. Nas barracas de comes e bebes são comercializadas bebidas típicas da região,  a preços acessíveis.
Alimentos como a fúmbua, macaxiquila, feijão de óleo de palma, carne de caça e abatida, funje de bombó ou de milho, frango e pinchos são servidos quentinhos.
Na rua que dá acesso ao interior da Praça da Independência, local que acolhe a Expo-Uíge, o cenário é diferente dos anos anterior pois os postes de iluminação estão decorados com artefactos luminosos de diversas formas e tamanhos. O movimento de pessoas e viaturas nas ruas da cidade aumentou significativamente, com a presença de centenas de turistas, que resolveram juntar-se aos festejos do centenário da cidade do Uíge.

Tempo

Multimédia