Províncias

Fuga à paternidade foi tema de palestra

“Fuga à Paternidade” foi o tema da palestra proferida na sexta-feira, na cidade do Uíge, pela directora provincial da Família e Promoção da Mulher.
A iniciativa, promovida pelo secretariado provincial da OMA, enquadrou-se no programa do Março Mulher.

Catarina Domingos, que referiu a importância da reflexão sobre a fuga à paternidade e suas consequências,  lembrou que a falta de diálogo entre pais e filhos pode levar os educandos, entre outros comportamentos nocivos à sua saúde e personalidade, ao consumo de álcool e drogas, bem como a gravidezes precoces, em prejuízo da formação escolar.
A oradora mencionou o desemprego, o consumo excessivo de bebidas alcoólicas e os  conflitos familiares como as principais causas da fuga às obrigações de paternidade. “Ser pai ou mãe não é apenas gerar filhos, é saber instruir, educar, garantir-lhes saúde, habitação e alimentação, pelo menos até sere adultos”, disse. A secretaria da OMA no Uíge  sublinhou o interesse de os pais  assumirem responsabilidades e darem “educação e atenção especial aos educandos”, pois apenas assim é possível construir “uma sociedade estruturada e harmoniosa”.

Tempo

Multimédia