Províncias

Habitantes de Cavunga com mais água potável

Valter Gomes | Songo

Mais de três mil e quinhentos habitantes da regedoria do Cavunga, na província do Uíge, beneficiam de água potável desde final de Julho, fruto da instalação de um sistema de gravidade, no âmbito do Programa “Água para Todos”, disse domingo, ao Jornal de Angola, o regedor Abraão Ernesto.

Fotografia: JAImagens

O equipamento funciona com um reservatório com capacidade para 50 mil metros cúbicos e vai garantir o abastecimento de água potável em seis aldeias da regedoria, nomeadamente Quilemba, Quinsanda, Cazola, Quinioma, Cumbi e Cavunga, informou o  regedor A­braão Ernesto.
“Na sede da regedoria foram construídos quatro chafarizes e igual número de lavandarias, enquanto em cada uma das aldeias funcionam três chafarizes e igual número de lavandarias”, disse o regedor de Cavunga.
“Antigamente acarretávamos água nos rios Quinua e Zembe, que ficam a cerca de três e quatro quilómetros da aldeia. Foram dias, meses e anos muito difíceis. Mas agora nos sentimos aliviados porque podemos acarretar água a qualquer hora do dia e bem perto das nossas casas”, referiu uma moradora.
O regedor de Cavunga, Abraão Ernesto, lembrou que desde a fundação da regedoria, em 1972, a população nunca tinha beneficiado de água potável. “É um benefício que veio aliviar o sofrimento da população, principalmente das mulheres, que mesmo depois de saírem das lavras são obrigadas a percorrerem quilómetros para acarretar água e depois prepararem as refeições”. />A administradora municipal do Songo, Adelina Figueiredo Pinto, recomendou à população para cuidar das torneiras, mantendo a higiene e a conservação dos equipamentos, para que possam durar mais tempo. “Água para todos” é um programa ambicioso que veio facilitar a vida da população, por isso vamos continuar a trabalhar para colocarmos água potável em todas as localidades do município do Songo onde ainda não existem sistemas instalados”.

Vias terciárias reabilitadas

A administradora municipal Adelina Pinto disse que no ano passado foram terraplenados os troços que ligam a sede do Songo às regedorias do Demba, Quicuva, Nzenguele, entre outras que facilitam o acesso rápido às localidades mais recônditas da região.
Quanto ao troço que liga a sede municipal à aldeia de Cavunga, Adelina Figueiredo Pinto tranquilizou a população: “Esta via já está contemplada no Programa de Investimentos Públicos (PIP), aguardamos apenas pelo momento certo para o arranque das obras”.
A regedoria do Cavunga, acrescentou, tem uma população estimada em 3.500 habitantes, distribuídos por seis aldeias.

Tempo

Multimédia