Províncias

Idosos merecem o maior respeito dos familiares

Valter Gomes | Uíge

A vice-governadora para o sector Político e Social do Uíge defendeu a necessidade dos membros da sociedade civil e dos familiares prestarem mais atenção aos idosos, dando-lhes o carinho necessário, amor, dignidade e garantir os cuidados básicos para que se sintam cada vez mais integrados nas comunidades.

Chegar à terceira idade significa ter vivido todas as fases da vida e ser digno de tosa atenção de quem disposto a aprender
Fotografia: Miqueias Machangongo

Maria da Silva lembrou que a terceira idade é a última fase da vida humana, o que significa que “toda a pessoa que atingiu esta idade soube viver com delicadeza, humanismo e responsabilidade”.
Por isso, disse, todos são chamados a apoiar os idosos e pessoas portadoras de deficiência física, garantindo-lhes assistência e boas condições de vida, resultantes do desenvolvimento económico e social.
“Não existe pessoa velha, mas sim os que tiveram a sorte de viver todas as faixas etárias da vida, por isso merecem respeito, dignidade, amor e aproximação para que não se sintam abandonados”, esclareceu.
O Governo Provincial tem empreendido esforços que visam a melhoria das condições sociais dos idosos e da pessoa com deficiência, construindo e reabilitando infra- estruturas de apoio, como lares de terceira idade, centros de terapia ocupacional e de reabilitação física e visual. Maria da Silva encorajou os portadores de deficiência física a ultrapassarem complexos e a fazerem esforços para serem inseridos nas actividades socialmente úteis e participarem no engrandecimento do país.
 O Governo Provincial, através da Direcção do Ministério da Reinserção Social, tem desenvolvido projectos de criação de rendimentos, incentivando a criação de cooperativas e oficinas integradas de acordo com as habilidades dos deficientes beneficiários.
A vice-governadora para o sector Político e Social, Maria da Silva,  solicitou aos empresários e jovens empreendedores no sentido de facilitarem também o emprego às pessoas portadoras de deficiência, colocando-os nos devidos lugares, de acordo com as suas habilidades e capacidades de trabalhar.

Mais apoios

A directora provincial do MINARS, Viliana Nsimba Bunga, disse que nos últimos dias a instituição tem vindo a desenvolver acções de recolha e acomodação dos idosos abandonados pelos familiares nos diversos pontos da província do Uíge.
 A responsável apontou a prática de acusação de feitiçaria, maus hábitos e outras como sendo alguns dos factores que estão na base do abandono de muitos idosos pelos familiares, práticas que consideradas reprovável por não contribuírem em nada para a unidade das famílias e no bem-estar da pessoa idosa.
Durante o almoço de confraternização, que decorreu no Centro do Quituma, os idosos e portadores de deficiências físicas cantaram, dançaram, relembraram momentos bons e maus da vida, e conviveram com os amigos, familiares e membros do governo. 

Tempo

Multimédia