Províncias

Instituto Agrário do Negage desenvolve vários projectos

Nicodemos Paulo|Uíge

Um projecto de construção de pocilgas, aviários e sistemas de irrigação para melhorar a componente prática dos formandos e aumentar a auto-sustentação do Instituto Médio Agrário do Negage (IMAN), no Uíge, é implementado este ano, anunciou o director-geral da instituição.

Instituição já formou centenas de jovens que se dedicam à exploração agro-pecuária
Fotografia: Mavitidi Mulaza

Luís Manuel Vunge disse que a instituição forma jovens nas especialidades de Produção Vegetal, Produção Animal, Gestão Agrícola e Gestão de Recursos Florestais, com o objectivo de aumentar os níveis de produção e exploração dos recursos agro-pecuários na região.
A instituição foi criada há cinco anos e já formou mais de 400 técnicos médios agrários. Nos últimos dois anos, o número de jovens interessados em frequentar um dos cursos administrados na instituição aumentou bastante. “Infelizmente, a instituição está limitada em termos de capacidade e a procura é cada vez maior. Os jovens da localidade estão cansados dos cursos teóricos e procuram formar-se nas áreas técnicas e explorar, cada vez mais, aquilo que está à sua volta”, salientou.
O empresariado nacional e estrangeiro deve investir no sector agrário do município, de modo a dar resposta às necessidades alimentares da população e rentabilizar a formação dos técnicos.
O Instituto dispõe de 13 salas, gabinetes para os responsáveis, secretaria, sala dos professores e de reuniões, laboratórios de zootecnia, mecanização agrícola, informática, biologia, química e física.
 A instituição conta ainda com um campo agrícola, de 80 hectares, onde são realizadas aulas práticas e ajudam os futuros técnicos a aperfeiçoar os conteúdos teóricos.
Dos 430 alunos matriculados no IMAN, 82 são provenientes das províncias do Cuanza Norte, Bengo, Luanda e Zaire e vivem em sistema de internato.

Tempo

Multimédia