Províncias

Jornada destaca empenho do enfermeiro

António Capitão| Uíge

A vice-governadora para o sector político e social do Uíge considerou fundamental o papel dos enfermeiros nos hospitais, por se tratar de um profissional de está directamente em contacto com os pacientes.

Maria da Silva, que falava no encerramento das II Jornadas Científicas, promovidas pela Escola Superior Politécnica da Universidade Kimpa Vita, defendeu maior respeito, espírito de responsabilidade e a observância dos aspectos deontológicos dos profissionais.
A vice-governadora para o sector político e social considerou que é tarefa fundamental do enfermeiro assistir os doentes, com o objectivo de promover a sua recuperação.
O enfermeiro é o pilar de sustentação do Sistema Nacional de Saúde e, por isso, deve continuar a ser um auxiliar do médico na observação clínica de cada doente e relatar as mudanças do seu estado de saúde, acrescentou.
“Os pacientes depositam a sua confiança e esperança nos profissionais de saúde, para alcançar melhorias. Por isso, os enfermeiros devem pautar-se por uma conduta de humildade, paciência e vontade de exercerem o seu profissionalismo com amor”, realçou.
Maria da Silva disse que o Executivo, através das suas políticas para o desenvolvimento do país, dá prioridade ao sector da Saúde, com a criação de programas e políticas sociais, tendo em vista a melhoria das condições de vida e do bem-estar das populações locais.
A realização das II Jornadas Científicas de Enfermagem na Escola Superior Politécnica do Uíge, além de servir de homenagem à “Mãe da Enfermagem”, Florence Nightingale, em alusão ao 12 de Maio, Dia Mundial do Enfermeiro, permitiu abordar a profissão, considerada como arte e ciência.

Suporte para os municípios

O vice-reitor para os Assuntos Académicos da Universidade Kimpa Vita (UNIKIVI), Sony Cipriano, considerou muito importante a existência do curso superior de Enfermagem na Escola Superior Politécnica do Uíge, por ser um factor promotor de desenvolvimento e de melhoria dos serviços de saúde na região, sobretudo nos municípios. Em relação à promoção da qualidade, Sony Cipriano disse ser necessária a incorporação de tecnologias adequadas às actividades de enfermagem ligadas às pesquisas.

Formação em Fitoterapia

O Presidente do Fórum de Medicina Tradicional (FOMETRA), Kitoko Maiavangua, afirmou que os terapeutas tradicionais pretendem que a medicina tradicional seja segura, valorizada e integrada nos serviços de enfermagem. Para tal, defendeu a intensificação do relacionamento entre o grupo de investigação de plantas medicinais da Universidade Kimpa Vita, com os terapeutas tradicionais. “A parceria entre a Universidade e a FOMETRA vai permitir associar o conhecimento empírico ao científico”, reforçou.
Sob o lema “A Liderança na Enfermagem para Cuidar o Indivíduo com Qualidade”, as jornadas recomendaram aos estudantes do curso superior de Enfermagem e aos enfermeiros colocados nas diversas unidades sanitárias da província, maior atenção aos desafios que devem enfrentar ao longo da profissão.

Tempo

Multimédia