Províncias

Jovens aconselhados a adoptar boas práticas

António Capitão| Uíge

Mais de 620 jovens estudantes de institutos médios e escolas do segundo ciclo do ensino secundário defenderam sexta-feira no Uíge, durante uma marcha em homenagem ao 73.º aniversário do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, a necessidade da elevação do patriotismo e da adopção de boas condutas sociais para a manutenção da paz, unidade nacional e harmonia social.

A marcha dos jovens foi realizada para homenagear o Presidente da República
Fotografia: Mavitidi Mulaza| Uíge

A marcha dos estudantes acampados no município da Damba, promovida pelo comité provincial da JMPLA, marcou também a abertura da IV edição do Acampamento Provincial de Férias dos Estudantes do Ensino Médio do Uíge (APROFAEMU).
“É necessário que os jovens amem a Pátria e retomem os valores morais e culturais que caracterizam os angolanos”, disse o primeiro secretário da JMPLA no Uíge, Pedro Augusto Conga, que elogiou a aposta dos jovens na formação académica e profissional, bem como em iniciativas do Governo Provincial que visam a criação de melhores condições de ensino.
A realização deste quarto APROFAEMU, acrescentou, é a demonstração da capacidade mobilizadora da JMPLA no Uíge, ao assinalar o 40.º aniversário da Independência Nacional e sublinha a necessidade da defesa da paz, unidade, reconciliação e desenvolvimento nacional.
“É necessário maior firmeza e vigilância sobre todos os actos que coloquem em causa a paz, a unidade, reconciliação nacional e a democracia”, disse o secretário para os assuntos políticos e eleitorais do Comité Provincial do MPLA, António Isabel, que procedeu à abertura da IV edição do APROFAEMU.
O encontro, que terminou ontem, visou promover a troca de experiências entre jovens estudantes do ensino médio sobre questões sociais, culturais, políticas, económicas e tradicionais.  “Neste encontro, os participantes vão fazer uma abordagem do desenvolvimento do sector estudantil e analisar o funcionamento deste subsistema educacional na região. Vão, igualmente, conhecer as realidades sócio-económicas, culturais, políticas e tradicionais do município da Damba”, disse António Isabel. Temas como “O estado actual e perspectivas do município”, “Principais eixos do programa de desenvolvimento da província”, “Estado do ensino não universitário na região” e “O resgate de valores morais e cívicos” integraram a agenda de debates.

Tempo

Multimédia