Províncias

Jovens apostam na formação

Valter Gomes| Uíge

Os jovens da província do Uíge estão cada vez mais apostados na formação académica, técnica e profissional para enfrentar os desafios que se adivinham para aquela região do país.

Cursos ligados ao sector da construção civil têm sido muito procurados pela juventude
Fotografia: Filipe Botelho

Os jovens da província do Uíge estão cada vez mais apostados na formação académica, técnica e profissional para enfrentar os desafios que se adivinham para aquela região do país.
Nos últimos dias, tem-se registado uma grande afluência de jovens às escolas de diferentes níveis de ensino, aos centros de formação profissional e aos pavilhões de artes e ofícios, em diferentes localidades da província.
O pavilhão de artes e ofícios do bairro Quijima, no município do Uíge, é exemplo disso. A instituição lançou, entre 2007 e 2010, para o mercado de emprego, mais de 800 jovens formados nas especialidades de alvenaria, electricidade, informática e mecânica.
O responsável do centro, Bozardo Bongo, disse que, este ano, o centro recebeu mais de 190 novos formandos, distribuídos em dois períodos de formação técnica e profissional, nas especialidades de alvenaria, electricidade, mecânica, informática e empreendedorismo.
 Os cursos são administrados por técnicos angolanos, num período de nove meses e incluem aulas teóricas e práticas.
Bozardo Bongo referiu que um dos principais objectivos do centro é contribuir para a formação técnicoprofissional dos jovens da província, visto que muitos deles não possuem habilitações que lhes possibilitem ajudar o bem-estar das sua famílias, no desenvolvimento da região, em particular, e do país, em geral.
O responsável  destacou a parceria existente entre o centro de formação e algumas empresas privadas locais, sobretudo as do ramo da construção civil, para às quais são encaminhados os técnicos recém formados na instituição.
Os diferentes ciclos de formação, no pavilhão de artes e ofícios do Quijima, decorrem sem sobressaltos, porque os alunos apresentam resultados positivos.
Bozardo Bongo aconselhou os jovens da província a primarem pela formação técnica e profissional, para garantirem melhor o seu futuro, uma vez que o país precisa de cidadãos devidamente formados, em todos os ramos do saber.

Tempo

Multimédia