Províncias

Jovens da província do Uíge beneficiam de microcréditos

Joaquim Júnior | Uíge

Um total de 174 jovens, formados em Gestão Básica e Criação de Pequenos Negócios, no Centro de Empreendedorismo e Serviços de Emprego (CLESE) da província do Uíge, está a beneficiar, desde segunda-feira, de microcrédito, no âmbito de um programa de promoção do empreendedorismo nas comunidades, desenvolvido pelo Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTSS), em parceria com o Banco Sol.

Os beneficiários estão a receber valores monetários em kwanzas correspondentes a 1.000 dólares para individuais e 5.000 para os associados
Fotografia: Eunice Suzana | Edições Novembro - Uíge

Os beneficiários estão a receber valores monetários em kwanzas, correspondentes a 1.000 dólares para individuais e 5.000 para os associados, a serem investidos em negócios no ramo da prestação de serviços, salões de beleza e cantinas, comercialização de produtos do campo, entre outras iniciativas rentáveis.
O prazo de reembolso é de 12 meses, enquanto o período de carência é de três meses. A vice-governadora do Uíge para o sector Político e Social, Maria Silva, que presidiu à cerimónia formal de assinatura dos contratos e de entrega de kits de empreendedores, disse que o programa é uma iniciativa do Executivo, que visa expandir a cultura do empreendedorismo nos diferentes municípios do país, através de acções de capacitação e actualização, de modo a permitir que os jovens com iniciativas passem a identificar e a implementar oportunidades de negócios, geradores de rendimentos e susceptíveis de propiciar a oferta de bens e serviços às comunidades.
“O Governo reconhece os esforços do Conselho da Administração do Banco Sol, na atribuição de financiamento aos empreendedores da comunidade, o que vai facilitar a criação de novos investimentos e incentivar o sector privado, bem como contribuir para a melhoria das condições de vida das faílias”, disse.
Maria Silva exortou os beneficiários a assumirem uma gestão responsável dos recursos à disposição, para que possam cooperar na criação de novos postos de trabalho. "Com a entrega de microcréditos do programa de empreendedorismo, espera-se que os conhecimentos adquiridos e assimilados pelos contemplados sirvam de suporte no incremento da gestão empresarial de micro e pequenas empresas", acrescentou a vice-governadora do Uíge.
António Agostinho Pereira, coordenador do MAPTSS do programa de Empreendedorismo na Comunidade, disse que a entrega de certificados e microcréditos a 174 jovens faz parte da implementação das políticas que visam capacitar os jovens, bem como os ajudar a transformar as ideias em projectos concretos e estes em negócios, contribuindo para a criação de uma classe empresarial jovem, que vai participar de forma activa no desenvolvimento socioeconómico. “O Executivo tem prestado maior atenção aos jovens, permitindo que criem seus próprios negócios e por esta via prestarem serviços com qualidade às comunidades, através de actividades geradoras de renda e ajudar na diversificação da economia”, disse António Agostinho Pereira.
O coordenador do MAPTSS apelou aos beneficiários no sentido de utilizarem de forma responsável os meios e cumprirem com os prazos indicados para a sua devolução.
António Agostinho Pereira garantiu que o Clese do Uíge continua disponível  e vai dar todo o apoio técnico na gestão dos negócios dos jovens empreendedores, para facilitar o cumprimento do plano de devolução do crédito. João Cláudio, que falou em nome de todos os beneficiários, agradeceu a iniciativa do Executivo, considerando o apoio ao empreendedorismo como um dos eixos prioritários para o crescimento económico, promoção e criação de postos de trabalho, com vista à melhoria das condições de vida dos cidadãos.
“Acreditamos que a nossa determinação, conjugada com os conhecimentos recebidos, nos dará uma maior capacidade para enfrentarmos os desafios do futuro.

Tempo

Multimédia