Províncias

Jovens frequentam curso de medicina

António Capitão | Uíge

Um grupo de 60 jovens da província do Uíge está a ser formado na área de medicina na Universidade Lueji a N’konde, em Malanje, numa acção apoiada pela empresa Alopa.

Projecto surge da necessidade do aumento de médicos para cobrir os hospitais
Fotografia: Mavitide Mulaza

A formação resulta de um acordo existente entre a firma e o Instituto Nacional de Gestão de Bolsas de Estudo (INAGBE). A cooperação abrange ainda a formação de outros cinco na República de Cuba.
O representante da empresa no Uíge, António Maindo Fio, disse que com a formação de mais quadros para a província pretende-se garantir a melhoria dos serviços de assistência médica e medicamentosa às populações locais e, sobretudo, ajudar a melhorar o sistema de saúde a nível da região.
O projecto de formação, coordenado pelo médico e antigo director geral do hospital central do Uíge, Óscar Paulo, consubstancia-se num processo de avaliação e selecção de estudantes finalistas dos cursos médios de enfermagem, ciências físicas, biológicas e  bioquímica com bom aproveitamento. Numa primeira fase do processo, explicou o responsável, os candidatos são  ­seleccionados e os apurados beneficiam de uma formação preparatória para, de seguida, serem encaminhados para as diversas Faculdades de Medicina do país, onde concorrem às vagas existentes.
Aos estudantes apurados nos testes na faculdade, a Alopa monitoriza o ciclo de formação e custeia as despesas relacionadas com as hospedagens e alimentação.
António Maindo disse que o projecto surge da necessidade do aumento do número de médicos nacionais na província, de modo a levar os serviços de saúde mais próximo das populações. “É um projecto de carácter filantrópico, que visa proporcionar mais médicos à província e permitir que os serviços de saúde sejam mais eficazes”, referiu.
No próximo ano, a Alopa vai apresentar a primeira médica formada, através deste projecto e que faz parte de um grupo de estudantes que frequenta o curso desde 2010 na Faculdade de Medicina de Malanje.

Tempo

Multimédia