Províncias

Líder dos Bayacas satisfeito com progresso da região

Valter Gomes |Uíge

O governo do Uíge investiu, nos últimos anos, na reabilitação das principais vias que ligam a sede da província aos municípios, construção de escolas, hospitais, centros e postos de saúde, no quadro do Programa de Combate à Pobreza. António Muana-Uta Kabamba, líder dos Bayacas, localizado na comuna do Alto Zaza, município do Quimbele, manifestou a sua satisfação com tudo o que está a ser feito na província e louvou os esforço do governo pelo trabalho desenvolvido para melhorar a vida das populações.

Governo do Uíge investiu nos últimos anos na reabilitação das principais vias que ligam a sede da província aos municípios
Fotografia: Francisco Bernardo

O governo do Uíge investiu, nos últimos anos, na reabilitação das principais vias que ligam a sede da província aos municípios, construção de escolas, hospitais, centros e postos de saúde, no quadro do Programa de Combate à Pobreza. António Muana-Uta Kabamba, líder dos Bayacas, localizado na comuna do Alto Zaza, município do Quimbele, manifestou a sua satisfação com tudo o que está a ser feito na província e louvou os esforço do governo pelo trabalho desenvolvido para melhorar a vida das populações.
“A expansão da universidade, a abertura de novos cursos superiores, mobilização dos agricultores com vista à criação de mais cooperativas e associações agro-pecuárias, a criação de condições para a abertura de unidades fabris e pólos industriais estão a contribuir para o engrandecimento da província”, disse António Muana-Uta Kabamba.
E recomendou projectos de desenvolvimento para os municípios e comunas mais longínquos da sede da província, como são os casos do Quimbele, Maquela do Zombo, Buengas e Cangola.
Muana-Uta pediu maior intervenção das autoridades na construção de escolas do segundo ciclo do ensino secundário, principalmente nas comunas e nas localidades onde a população estudantil é maior. O líder dos Bayacas lembrou que, tendo em conta os níveis elevados de mortalidade materno-infantil, a construção de salas de partos deve constituir prioridade. E sublinhou que “as autoridades tradicionais da província estão de mãos abertas para colaborar com o governo, ajudando na sensibilização da população para que participem massivamente nas tarefas da reconstrução e desenvolvimento do país, da província, e do município do Quimbele, em particular”.
Lembrou que anteriormente era difícil chegar no município do Quimbele: “a viajem da cidade do Uíge até à nossa região era feita em três dias, devido ao mau estado em que se encontravam as vias, mas a estrada beneficiou de obras e os 261 quilómetros fazem-se em poucas horas”.
As vias secundárias e terciárias que ligam a sede do município às comunas de Icoca, Quango e Alto Zaza também estão a ser reabilitadas, facto que está a permitir a execução dos vários programas de desenvolvimento na sede municipal, comunas, regedorias e aldeias do Quimbele.
“Faço um apelo a todos naturais e amigos do Quimbele, com possibilidades financeiras, para investirem na região.
Os investimentos não podem ser apenas do Executivo e do Governo Provincial. Invistam nos diversos sectores da região, contribuindo para o desenvolvimento do município do Quimbele”, salientou António Muana-Uta Kabamba.
O chefe tradicional defendeu a necessidade das autoridades locais, religiosas e chefes de famílias desempenharem o seu papel na transmissão dos valores morais e cívicos no seio da juventude, para que sejam fortalecidas as gerações vindouras.
Muana-Uta convidou a juventude da província a aproximar-se mais dos mais velhos para que possa conhecer  melhor a realidade cultural da região e das dificuldades vigente na localidade.

Tempo

Multimédia