Províncias

Línguas nacionais em salas de aulas

O director do Instituto Nacional de Línguas Nacionais (INL) do Ministério da Cultura, José Pedro, defendeu, no Uíge, uma investigação e estudo profundo das línguas nacionais, para que possam ser inseridas no sistema de ensino.

O director do Instituto Nacional de Línguas Nacionais (INL) do Ministério da Cultura, José Pedro, defendeu, no Uíge, uma investigação e estudo profundo das línguas nacionais, para que possam ser inseridas no sistema de ensino. Na abertura do seminário sobre Mapeamento de Línguas Nacionais, o responsável sublinhou que é necessário que se conheça a realidade linguística do país, para que se elabore uma política linguística.
“Para que essas línguas sejam inseridas no sistema de ensino devem ser estudadas, uma vez que precisam de uma série de ferramentas que vão ajudar o Ministério da Educação na elaboração dos materiais pedagógicos”, realçou. Técnicos do Instituto de Línguas Nacionais trabalham na província do Uíge justamente para se saber quais são as línguas nacionais faladas na região.
“Viemos cá para inventariar essas variantes, saber a sua localização e avaliar o grau de compreensão existente ou não destas mesmas variantes”,  lembrou José Pedro. O director do INL admitiu ser importante que cada cidadão conheça as línguas faladas na província em particular, e no país em geral. As linhas prioritárias de actuação são também a formação de especialistas em línguas nacionais, a execução de projectos de investigação, como o mapeamento linguístico de Angola, a uniformização ortográfica das, a sua descrição gramatical, a elaboração de léxicos temáticos e dicionários.

Tempo

Multimédia