Províncias

Maternidade da província necessita de mais espaço

Valter Gomes | Uíge

Os profissionais da maternidade do Hospital Provincial do Uíge, disse o seu director-geral, esforçam-se para ultrapassar as dificuldades no atendimento às parturientes causadas pela insuficiência de espaço onde a unidade funciona provisoriamente.

As actuais instalações dispõem de poucas camas comparativamente à antiga
Fotografia: Jornal de Angola

Os profissionais da maternidade do Hospital Provincial do Uíge, disse o seu director-geral, esforçam-se para ultrapassar as dificuldades no atendimento às parturientes causadas pela insuficiência de espaço onde a unidade funciona provisoriamente.
Mansitambi João Luz lembrou que as actuais instalações da maternidade têm 40 camas, quando a antiga maternidade tinha cerca de 80.A diminuição da capacidade do atendimento deveu-se às obras de restauro em curso, que originaram a transferência dos serviços da maternidade do Hospital Provincial do Uíge para o antigo centro materno infantil.
Nestas instalações, a maternidade funciona com bloco operatório, banco de urgência, salas de parto e pré parto, serviços de ginecologia e consultas pré natais, assegurados por 45 trabalhadores, entre médicos, enfermeiros e funcionários administrativos.A unidade sanitária, declarou Mansitambi Luz, realiza diariamente, em média, 30 partos

Doação da JMPLA

Um grupo de jovens da JMPLA entregou enxovais e bens alimentares aos recém-nascidos e às parturientes internadas na maternidade do hospital provincial.
Na actividade, enquadrada na Jornada Patriótica da Juventude em homenagem ao Presidente José Eduardo dos Santos, as parturientes receberam xailes, fraldas, jogos de lençóis, banheiras, cestos para roupa de bebé e detergentes.
Além disso, a JMPL entregou, no refeitório da maternidade, arroz, massa, óleo alimentar, massa tomate, farinha de milho, refrigerantes, detergentes e outros bens de primeira necessidade.

Tempo

Multimédia