Províncias

Médicos e técnicos de Saúde melhoram os conhecimentos

Nicodemos Paulo | Uíge

Médicos, enfermeiros e técnicos de laboratórios da Região Militar Norte (RMN) participam,  na cidade do Uíge, num seminário de capacitação sobre Sistemas de Informação Estatística, Recursos e Serviços.

Objectivo da acção formativa é diminuir os índices de mortalidade nas regiões militares
Fotografia: DR

Durante 12 dias, os participantes provenientes dos hospitais militares das províncias do Zaire, Cuanza Norte, Malanje, Bengo e Uíge, vão abordar temas tendentes à melhorar  a informação estatística do sector da saúde a nível das FAA.
O projecto de formação dos técnicos de saúde da RMN é uma iniciativa da Direcção dos Serviços de Saúde do Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas, concebido para dar maior eficácia técnica aos técnicos de saúde daquela região militar.
O seminário visa introduzir modificações no sistema de informação de assistência médica e mortalidade, desenvolver nos participantes habilidades no manuseio dos dados contidos no sistema de informação das FAA e capacitar os técnicos em recolha e análise de dados em sistemas estatísticos semi-automatizados. Os participantes analisam em painéis temas sobre a “Actualização dos sistemas de informação das FAA”, “Os subsistemas de morbilidade e mortalidade”, “Medidas de resumo de variável qualitativa e indicadores de saúde” e “Subsistemas de informação e serviços, e suas generalidades”.
O chefe da Repartição de Saúde da Região Militar Norte, Manuel Tchilala, referiu que é importante que os profissionais de saúde saibam analisar e interpretar o custo, benefício dos serviços prestados, com os recursos disponíveis, de forma a permitir uma boa planificação dos principais problemas de saúde.
O comandante da RMN, tenente-general David Manuel Cavanda, disse na ocasião que a promoção de mais um curso na especialidade de saúde enquadra-se na preparação permanente dos técnicos de saúde das FAA, com vista a melhoria funcional deste sector.

Tempo

Multimédia