Províncias

Melhoria das vias de acesso nas prioridades do governo

Valter Gomes e António Capitão |Uíge

Reabilitação das vias secundárias e terciárias, melhoria no abastecimento de água potável e extensão dos serviços de saúde às comunas, regedorias e aldeias são prioridades referidas, ontem, ao Jornal de Angola, pelo do novo administrador municipal do Negage.

Na cidade do Negage várias infra-estruturas sociais estão a ser reabilitadas e construídas para melhorar o nível de vida da população
Fotografia: Filipe Botelho | Negage

Reabilitação das vias secundárias e terciárias, melhoria no abastecimento de água potável e extensão dos serviços de saúde às comunas, regedorias e aldeias são prioridades referidas, ontem, ao Jornal de Angola, pelo do novo administrador municipal do Negage.
Beirão Monteiro afirmou que a reabilitação das vias se destina a garantir o desenvolvimento da região e que a administração municipal vai incentivar a criação de cooperativas e associações agrícolas, tal como o surgimento de mais mercados rurais, construir infra-estruturas sociais e económicas nas comunas, regedorias e aldeias e reforçar os apoios aos camponeses.
Da lista de prioridades, no âmbito do Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Fome e à Pobreza, Beirão Monteiro referiu que também faz parte o melhoramento das condições básicas da população.
O administrador lembrou que as atenções do país estão viradas para o desenvolvimento dos sectores económicos e sociais e que, por isso, “a participação de todos nas tarefas da reconstrução nacional é extremamente importante, pois a unidade faz a força e garante o progresso acelerado e sustentável”.
O governador da província pediu, no acto de apresentação do novo administrador, “maior responsabilidade e transparência na gestão da coisa pública” e salientou a importância de serem identificados e desenvolvidos projectos que “melhorem a imagem arquitectónica” do Negage.  Paulo Pombolo sublinhou que Negage é a segunda cidade do Uíge, que “merece uma gestão eficaz e transparente” e pediu ao novo administrador que desenvolva acções para melhorar a vida da população, como a reabilitação e a construção de centros e postos de saúde e das rede de distribuição de energia eléctrica e de água potável.
Com os valores que estão colocados à disposição das administrações municipais, disse, o governo provincial não admite que haja unidades sanitárias com falta de medicamentos, de camas, de colchões ou de outros equipamentos básicos para o seu funcionamento.
O governador entregou uma ambulância ao hospital, várias toneladas de alimentos, roupa usada e cobertores para as populações mais carenciadas, além de inputs agrícolas aos camponeses e equipamentos desportivos.

Tempo

Multimédia