Províncias

Milhares de adultos estão matriculados

Joaquim Júnior | Uíge

Mais de 21.664 adultos matriculados no presente ano lectivo, no Uíge, frequentam aulas do primeiro módulo, no âmbito do Programa de Alfabetização e Aceleração Escolar (PAAE) implementado na província, informou ontem o director local da Educação.

Milhares de adultos assistem aulas do módulo um no âmbito do programa de alfabetização
Fotografia: Nicolau Vasco

Manuel Zangala revelou terça-feira que, dos 21.664 alunos matriculados este ano, 15.992 conseguiram transitar para a fase seguinte, houve 2.069 desistências e 3.603 reprovações.
Com o recrutamento de mais facilitadores e a construção de mais salas de alfabetização, com vista a dinamização do Plano Estratégico para Revitalização da Alfabetização, no Uíge, o director da Educação perspectiva o aumento significativo de alunos no próximo ano.
“A Alfabetização é hoje bastante progressiva na província, fruto da intervenção dos programas claramente orientados para as necessidades locais, como o de Alfabetização e Aceleração Escolar e o Método “Sim Eu Posso”, que se transformaram num grande desafio para a redução das taxas de analfabetismo.
A província do Uíge conta com um total de 703 alfabetizadores. Deste número 561 são controlados pela direcção provincial da Educação, enquanto outros trabalham sob a responsabilidade de parceiros que intervêm no processo de aprendizagem, com destaque para a defesa civil, Fundação Eduardo dos Santos (FESA), Ajuda de Desenvolvimento de Povo para Povo (ADPP) e um grupo de voluntários.
“O analfabetismo enquadra-se no subdesenvolvimento crónico e histórico que afecta os povos e a sua erradicação será um passo muito importante no âmbito das políticas de resgate humano que contribuem para um maior equilíbrio e justiça social”, sublinhou para acrescentar que saber ler e escrever facilita a implementação de políticas da economia real capazes de impulsionarem o desenvolvimento sustentável.Uma das facilitadoras do módulo 1, Nlando Mayamba, que trabalha com uma turma de 94 alunos, destacou a vontade de despertar os iletrados do obscurantismo, facto que lhe motiva a empenhar-se cada vez mais no cumprimento da árdua missão de ensinar adultos a ler e a escrever.
Alberto Santos, coordenador da Área de Ensino de Adultos na província do Uíge, solicitou a realização de mais seminários de capacitação de professores para os módulos 2 e 3, e a admissão de mais facilitadores para o método “Sim Eu Posso”.

Tempo

Multimédia