Províncias

Milhares de jovens disputam vagas no Uíge

A fase de inscrição dos candidatos ao concurso público de ingresso no sector da Educação, na província do Uíge, já encerrou. Foram apresentadas 7.526 candidaturas para o preenchimento das 1.390 vagas, disponibilizadas pelo Ministério da Educação para a província, de acordo com a directora provincial da Educação, Ciência e Tecnologia.

Admissão de pessoal na Saúde e na Educação visa melhorar a assistência à população e a inserção de mais crianças no ensino
Fotografia: Filipe Botelho | Uíge

A fase de inscrição dos candidatos ao concurso público de ingresso no sector da Educação, na província do Uíge, já encerrou. Foram apresentadas 7.526 candidaturas para o preenchimento das 1.390 vagas, disponibilizadas pelo Ministério da Educação para a província, de acordo com a directora provincial da Educação, Ciência e Tecnologia.
Ermelinda Samuel disse ontem ao Jornal de Angola que, no município do Uíge, foram inscritos 1.­400 candidatos, o que impõe um processo de apuramento e selecção muito complexo.
“Dentro de dias, são publicadas as listas com os nomes dos pretendentes inscritos e nas duas semanas seguintes é aberto o período de reclamações”, disse a directora. “Já temos os dados estatísticos dos municípios e notamos uma grande afluência de jovens interessados em contribuir para a melhoria e expansão dos serviços de Educação na província”, acrescentou.
O processo de enquadramento dos novos docentes vai decorrer em várias etapas, com a formalização da documentação dos candidatos, realização dos exames de admissão e publicação dos resultados. Os processos devem ser homologados pelo Tribunal de Contas na primeira quinzena de Junho.
As comunas de Cuilo Futa, Béu e Sancadica, no município de Maquela do Zombo, Alto Zaza, Kwango e Icoca, município do Quimbele, Cambamba, no Dange-Quitexe, Quipedro, em Ambuíla, Massau e Macolo, no Milunga, e no Nsosso e Lémbua, no município da Damba, são as localidades com maior número de vagas disponíveis.
“São comunas que, devido às condições de degradação em que se apresentavam as estradas, não era possível os professores lá chegarem. Agora, como boa parte delas já estão reabilitadas, pretendemos expandir e melhorar o processo de ensino e aprendizagem para essas localidades”, disse.
Para os restantes municípios foi atribuída uma quota correspondente a 70 professores para cada um deles. Ermelinda Samuel referiu que a prioridade no processo de selecção de candidatos é para aqueles que possuem formação pedagógica ou específica para o ensino, tendo em conta os conhecimentos que possuem sobre a actividade a ser desenvolvida.“Existem candidatos que fizeram a sua formação na Escola de Formação de Professores do Uíge e da ADPP, no Negage, que vão merecer a nossa maior atenção, tendo em conta que foram preparados para trabalhar nas comunidades rurais”, referiu.
Para a selecção e apuramento dos candidatos, o júri, escolhido pelo governador da província vai basear-se nos critérios do melhor aluno das escolas de formação e nas notas obtidas nos exames de aptidão.


Mais técnicos de saúde


Também o sector da Saúde vai admitir 416 técnicos para reforçar o hospital provincial e as repartições municipais. O chefe do departamento de administração e recursos humanos da direcção provincial da Saúde disse que as vagas foram distribuídas pelos municípios, tendo em conta as necessidades de cada uma delas.Mário Martins recordou que, no âmbito da municipalização dos serviços de saúde, vários municípios passaram a ter unidades hospitalares, o que implica a admissão de mais técnicos.
O Uíge tem 11 hospitais municipais, além dos centros médicos e postos de saúde espalhados pela província.
A partir deste concurso, todos os hospitais vão ser reforçados com mais médicos, técnicos de laboratório e de enfermagem geral, para dar resposta à cada vez maior procura. De acordo com o número de vagas existente, vão ser admitidos 18 médicos, dez enfermeiros, 50 técnicos médios de enfermagem, 70 auxiliares de enfermagem e 44 técnicos de diagnóstico e terapêutica. Na carreira administrativa, vão ser admitidos 96 funcionários, para serem distribuídos por várias áreas.
O chefe do departamento de Administração e Recursos Humanos da direcção provincial da Saúde afirmou que os serviços de apoio hospitalar vão absorver o maior número de candidatos, por terem um total de 138 vagas.  Os interessados devem contactar as repartições municipais da Saúde até ao dia 12 de Maio. Todos vão ser obrigados a assinar um compromisso de honra, “tendo em conta que muitos concorrem pelos municípios e depois negam-se a prestar serviços nestas localidades”.

Tempo

Multimédia