Províncias

Movimentação de quadros confere maior dinamismo

Nicodemos Paulo | Uíge

Os municípios do Bungo, Alto Cauale, Damba, Mucaba, Negage e Quimbele, na província do Uíge, contam com novos administradores, no âmbito do programa de mobilidade dos quadros do governo local, para conferir maior dinamismo e vitalidade à região.

Trata-se de Abel Benga do Rosário, empossado para o cargo de administrador municipal da Damba, Rosa Pedro Garcia, para o Bungo, Helena Antunes Ferraz, passa para o Negage, Maria Fernando Cavungo, para o Mucaba, Manuel João, para o Quimbele, e Piedade Samuel Hebo Benze, ocupa a pasta no Alto Cauale.
Foram igualmente empossados Sónia Arlete Fernandes Domingos, no cargo de directora do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do Governo Provincial, assim como alguns chefes de departamentos do governo e das direcções das Obras Públicas, Urbanismo e Construção, Cultura e Pescas, bem como outros responsáveis para as administrações municipais da Damba, Quimbele e Quitexe.
O governador provincial, Paulo Pombolo, salientou que cada cidadão deve ser um baluarte do desenvolvimento da região e do país, tendo em conta que a actual conjuntura requer grande capacidade de comunicação e de troca de ideias entre os funcionários administrativos.
O responsável defendeu ainda a necessidade de uma permanente interacção entre os responsáveis municipais e a população, para que estes possam acompanhar e participar nos diversos programas de actividade produtiva local.
Paulo Pombolo solicitou ainda aos directores provinciais e administradores para cumprirem de forma cabal as obrigações, pensando principalmente no bem-estar da população.
O novo administrador municipal da Damba, Abel Benga do Rosário, considerou o sector comercial como a principal alavanca para o relançamento do desenvolvimento do município, a julgar pela sua localização geográfica, características sociais e culturais da população.
Referiu que os agricultores do município produzem bastante, mas é preciso que se criem  espaços para a comercialização. Por isso, defende que se atraia mais empresários capazes de ajudar a rentabilizar os produtos cultivados na região.
Helena Antunes Ferraz, que foi movimentada do município do Bungo para o do Negage, disse que o sector da Energia e Águas vai merecer maior atenção, uma vez que o melhoramento do fornecimento dos dois produtos ajuda a combater certas doenças e a incentivar o surgimento de mais indústrias na localidade.“Também vamos apostar na modernização e ampliação da rede sanitára”, concluiu.

Tempo

Multimédia