Províncias

Município do Bembe com água e luz

Valter Gomes | Uíge

Mais de mil habitantes das comunas do Lucunga e Quimaria e da sede municipal do Bembe, província do Uíge, passaram a consumir água potável, depois de serem instalados sistemas de abastecimento.

O surgimento de novos bairros permitiu o alargamento do sistema de captação de água
Fotografia: Eduardo Cunha|Malange

Mais de mil habitantes das comunas do Lucunga e Quimaria e da sede municipal do Bembe, província do Uíge, passaram a consumir água potável, depois de serem instalados sistemas de abastecimento.
O administrador municipal do Bembe, José Bunga Alberto, disse ao Jornal de Angola que, durante os dez anos de paz, a localidade beneficiou da construção de vários sistemas de captação, tratamento e abastecimento de água potável, nas sedes municipais e comunais, nas localidades do Vale do Loge e na regedoria do Masselele.
Na sede do Bembe, avançou, foi construído um tanque com capacidade para mais de três mil metros cúbicos, oito chafarizes e igual número de lavandarias. Com o surgimento de novos bairros nos arredores da vila municipal e o aumento do número de habitantes, estão em curso acções de alargamento da rede de abastecimento de água potável e de iluminação pública.
Em todas as ruas da vila municipal foram colocados postos de iluminação pública e feitas ligações domiciliárias. Foi, ainda, instalado um grupo gerador de 300 kvas, que permitiu impulsionar a actividade económica, em função do aumento de novos estabelecimentos comerciais.
O administrador lembrou que os habitantes das comunas de Lucunga e Quimaria consomem água potável através de condutas de água, chafarizes e tanques construídos nessas localidades, para facilitar a vida dos habitantes que anteriormente percorriam vários quilómetros para conseguir água para consumo. />José Bunga Alberto reconheceu que apesar da melhoria alcançada, ainda é insuficiente o número de beneficiários, por isso a administração municipal, em colaboração com o Governo Provincial, elaborou projectos de grande dimensão para a expansão da rede de abastecimento de água potável e, também, de energia eléctrica às populações do município do Bembe.
Na sede municipal foi instalado um centro móvel de formação profissional, pelo Instituto Nacional de Formação Profissional, onde dezenas de jovens fazem formação técnica e profissional nas áreas de electricidade, mecânica, lavandaria, carpintaria, canalização, corte e costura, construção civil e outros cursos.
Segundo o administrador, o objectivo não é só o de garantir formação profissional aos jovens, mas também ajudar a sociedade a crescer e a desenvolver-se de forma harmoniosa, ocupando os tempos livres dos jovens e garantindo um futuro promissor. Tendo em conta esta realidade, a administração municipal projectou, para o próximo ano, a construção de um centro de formação profissional com capacidade para absorver mais jovens.
Com uma população estimada em mais de 40 mil habitantes, o município do Bembe possui duas comunas - Quimaria e Lucunga -, 19 regedorias e 118 aldeias. Os produtos mais cultivados são: mandioca, batata-doce e rena, milho, feijão, banana, laranja, tangerinas, abóboras e produtos hortícolas.

Tempo

Multimédia