Províncias

Municípios com grande afluência de estudantes

Joaquim Júnior | Uíge

A directora municipal da Educação do Bungo, província do Uíge, Rosa Nunes, disse ser necessária a construção de 73 salas de aulas para as localidades de Macungi, Mbanza Polo, Quissangua, Quianga e Quiombo I, devido ao grande número de alunos matriculados no ano lectivo 2015.

Falta de salas condiciona sistema de ensino
Fotografia: Eunice Suzana | Uíge

Rosa Nunes disse que o número de alunos matriculados é superior a 13 mil, contra os 12.466 do ano passado. O município possui 49 escolas e neste momento decorrem obras de construção de escolas com cinco salas, nas aldeias do Zulo Zundo e Banza Luanda, enquanto outras cinco estão a ser reabilitadas nas localidades de Quimulumba e Quingola Fuxi.
Mais de sete mil alunos estão inseridos no subsistema de ensino da alfabetização   no município do Bungo, e as aulas são asseguradas por 77 professores. “Necessitamos de mais facilitadores para cobrirem as localidades onde existem muitos adultos interessados em aprender a ler e a escrever”, disse Rosa Nunes. O director municipal da Educação do Negage, Afonso Kianguila, disse que a rede escolar do município é composta por 59 estabelecimentos de ensino e 1.302 professores. "A nível do município todas as crianças estão inseridas no sistema de ensino, mesmo que para isso as salas de aulas fiquem superlotadas."
No Negage, o número de alunos matriculados atingiu os 47.000, contra 43.960 do ano passado. Afonso Kianguila sublinhou que o crescimento da comunidade estudantil na região deve-se ao facto de o município se situar num ponto estratégico.

Tempo

Multimédia