Províncias

Obras em hospitais suspensas no Negage

António Capitão| Negage

O governador provincial do Uíge, Paulo Pombolo, ordenou sexta-feira a suspensão das obras de construção da nova maternidade do Negage e dos trabalhos de reabilitação do Hospital Municipal devido a irregularidades constatadas na sua execução.

Paulo Pombolo (à esquerda) avaliou obras de impacto social na região e ordenou a reformulação de alguns projectos
Fotografia: Filipe Botelho

Paulo Pombolo manifestou-se desapontado com a falta de espaços para internamento das parturientes, no edifício em construção da nova maternidade.
O governador do Uíge ordenou a reformulação do projecto gizado inicialmente, que se consubstanciava na construção de uma maternidade, com capacidade para 20 camas, e a reabilitação parcial das antigas infra-estruturas do hospital.
“É preciso que seja feito um trabalho mais aprofundado ou então ser construído um novo hospital no âmbito do programa do Governo Provincial, que visa a construção de novos hospitais municipais com capacidade de internamento para 90 camas, para permitir que haja um maior número de serviços a funcionar", afirmou.
O governador referiu que construir uma nova maternidade e continuar com um espaço exíguo na pediatria não justifica o investimento feito pelas autoridades provinciais, o que levou à suspensão dos trabalhos. O projecto inicial contemplava apenas uma reabilitação parcial do hospital e a construção de uma maternidade com fraca capacidade de resposta à demanda da população necessitada de tais serviços. A reestruturação parcial, acrescentou, não resolve o problema da falta de espaços no hospital construído na década de 60 do século passado.
A reabilitação das antigas infra-estruturas do hospital consubstanciava-se na substituição do tecto, janelas, portas e pintura geral, enquanto na construção da nova maternidade foram projectadas duas salas de parto, igual número de salas de pré-parto, uma recepção, área de arrumos, sala de pós-parto e serviços públicos.

Estrada Uíge/Dambi/Negage


O governador provincial do Uíge visitou também as obras de reabilitação da estrada que liga a cidade do Uíge ao município do Negage, passando pelas aldeias Quiôngua, Calumbo e Dambi. Os trabalhos do projecto iniciado pela Administração Municipal do Uíge estão paralisados por falta de recursos financeiros.
O Governo decidiu responsabilizar-se pela conclusão da empreitada devido à importância que a estrada representa no processo de escoamento dos produtos cultivados pelos agricultores.

Tempo

Multimédia