Províncias

Obras sem contratos viáveis são suspensas

Valter Gomes | Uíge

Alguns projectos que estão a ser executados em municípios da província do Uíge, no âmbito do Programa de Combate à Pobreza, adjudicados pelas administrações municipais a empresas construtoras sem contratos viáveis, vão ser suspensos, para evitar constrangimentos e atrasos no desenvolvimento da região, afirmou o governador provincial do Uíge.

Na região estão a ser reabilitadas e construídas diversas infra-estruturas de impacto social para melhorar a qualidade de vida da população
Fotografia: Arquivo JA

Paulo Pombolo, que falava na reunião de balanço das acções desenvolvidas no primeiro trimestre do corrente ano, no âmbito do Programa de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza, disse que o governo provincial do Uíge constatou que os embaraços registados na conclusão de várias obras tem a ver com o facto das administrações municipais executarem projectos com as empresas construtoras sem contratos estabelecidos.
“No princípio do ano o governo provincial baixou uma orientação no sentido de as administrações municipais não permitirem que haja obras em execução   sem contratos viáveis. Mas esta orientação está a ser desobedecida por parte de alguns administradores, e isto traduz-se numa indisciplina que o governo provincial vai corrigir urgentemente”, disse.
Para pôr fim a este tipo de procedimento, segundo o governador, foi criada uma comissão que vai efectuar visitas aos municípios, para constatar no terreno as principais causas deste tipo de exercício e encontrar  a devida solução. “Na segunda fase, os gestores que persistirem no erro são sancionados”, garantiu, acrescentando que  “a maior responsabilidade na execução deste programa está nas mãos dos administradores municipais, que são os principais gestores dos recursos alocados para este efeito”.

Gestão transparente

O governador pediu aos administradores municipais para exercerem uma gestão transparente, responsável, coerente e aceitável, para que a província alcance rapidamente os níveis de desenvolvimento preconizados.
“Com o aumento dos projectos a responsabilidade do Governo cresce cada vez mais, por isso é importante e indispensável a colaboração de todos, pautando por uma gestão transparente e responsável, como condição necessária para o desenvolvimento da região”, disse. 
Na ocasião, Paulo Pombolo considerou positivo o grau de execução do Programa de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza durante o primeiro trimestre do ano em curso, tendo em conta os níveis alcançados na melhoria das condições de vida dos habitantes locais.
Segundo o governador, o programa permitiu o surgimento de várias infra-estruturas sociais, económicas, produtivas, rodoviárias e outras que estão a oferecer melhor dignidade aos habitantes nos municípios, comunas e aldeias da província.

Oportunidades de negócios

O Governo Provincial do Uíge vai, nos dias 4 e 5 de Julho do ano em curso, realizar um Fórum Provincial de Oportunidades de Negócios e Investimentos, cujo objectivo é mostrar as potencialidades turisticas e do sector primário da economia e convidar os investidores para ajudarem a impulsionar a economia da região.
O fórum vai decorrer sob o lema “Uíge, revitalizar a economia local, diversificando as fontes de investimentos rumo ao desenvolvimento” e tem como objectivo dinamizar o sector primário da economia na província, identificar os factores que apoquentam a agricultura e a pecuária, gizar os caminhos para o aumento da produção agropecuária e mostrar aos investidores as inúmeras oportunidades do sector primário da economia da província.
Durante o Fórum Provincial de Oportunidades de Negócios e Investimentos,  os participantes vão abordar temas como “As potencialidades do sector agro-pecuário da província”, “Os desafios do sector agrícola na província à luz do Plano Nacional de Desenvolvimento” e “O repovoamento animal, constrangimentos e oportunidades”.  “As potencialidades do sector mineiro”, “A exploração mineira e o consequente aumento das receitas fiscais da província” e “As grutas de Nzenzo e o seu aproveitamento estratégico no fomento do turismo na região” são também temas a debater no Fórum Provincial de Oportunidades de Negócios e Investimentos, segundo a agenda de trabalhos chegada à nossa redacção.

Tempo

Multimédia