Províncias

Paulo Pombolo contra a inércia

Nicodemos Paulo| Uíge

A reabilitação e alargamento da pista do aeroporto da cidade do Uíge e ampliação das salas de embarque e desembarque da aerogare já estão concluídos, soube o Jornal de Angola do director de obras da Tecnovia, empresa responsável pelas obras.

Governador da província do Uíge Paulo Pombolo
Fotografia: JA

Luís Carlos Calheiros assegurou que os trabalhos estão bem encaminhados, a parte exterior está pintada e, nesta altura, decorre a colocação de luminárias, sistemas de ar condicionado e os últimos retoques no interior do edifício.
As obras, que consistiam no alargamento da pista e ampliação do edifício da aerogare com áreas modernas e outros serviços, são entregues ainda este mês ao governo.
Nas salas de embarque e desembarque vão ser instalados sistemas modernos de comunicação, detecção de incêndios, sistemas automáticos de controlo de acessos e tapetes rolantes. Prevê-se também a colocação de um controlo e tratamento de bagagens, máquinas de raio-X e informação através de placas luminosas.
No âmbito do alargamento do aeroporto, o director da Tecnovia revelou que foram melhoradas as áreas de restaurantes e lojas e colocados vidros anti-reflexos na torre de controlo, faltando apenas a montagem dos aparelhos de navegação aérea e adiantou que o terminal de passageiros fica apetrechado até ao final deste mês.
 Luís Carlos Calheiros referiu ainda que, para se evitar os constantes problemas de energia, foi construído um novo edifício para a central eléctrica. A preocupação do momento está relacionado com a falta de vedação no espaço aeroportuário, que pode facilitar a vandalização de alguns meios e constituir perigo para a aterragem dos aviões.
“Temos observado a circulação de cabritos na pista e também de pessoas que moram nas imediações, o que pode dificultar a montagem de equipamentos na pista, como os focos luminosos e a estação metereológica”, alertou, sublinhando que a vedação do aeroporto e a reabilitação da zona do aeroclube não constam no contrato assinado entre o Governo e a Tecnovia. O aeroclube possui dois hangares, que albergam os efectivos da unidade de Bombeiros e Protecção Civil, Polícia da Ordem Pública e Serviços de Migração e Estrangeiros.
“Apresentamos um projecto à empresa de Exploração de Aeroportos e Navegação Aérea (ENANA), para a sua reabilitação e a construção da vedação, mas até ao momento não obtivermos uma resposta oficial. Continuamos a aguardar ”, referiu Carlos Calheiros. O director província da Empresa de Exploração  de Aeroporto (ENANA)  no Uíge, Vasco Rufino, anunciou para breve o início da construção da vedação do aeroporto, enquanto se analisa a reparação do aeroclube, para que toda a estrutura aeroportuária seja completamente modernizada.
“A concepção desta obra foi feita em fases e a parte do aeroclube é a última a receber obras, pois vai albergar a área comercial, ajudando a rentabilizar todo o esforço que está a ser feito”, disse.

Tempo

Multimédia