Províncias

Pessoas afectadas receberam apoio

Valter Gomes| Negage

Pelo menos 35 chefes de família que perderam as suas casas e outros haveres, em consequência das fortes chuvas que se abateram sobre a localidade de Cangundo, município do Negage, no Uíge, receberam apoios, consubstanciados em chapas de zinco, bens alimentares, roupa diversas e cobertores.

As fortes chuvas que se abateram sobre a localidade de Cangundo causaram a destruição de várias casas deixando ao relento muitas famílias
Fotografia: José Soares

O chefe do Departamento de Protecção Civil e Bombeiros da província, Eduardo André, que entregou os bens, disse que esta medida faz parte de programa destinado a assistir 113 chefes de família, num agregado correspondente a 1.442 pessoas, nos municípios de Negage, Milunga e Bembe.
“Apesar das quantidades não serem suficientes, acreditamos que, ainda assim, vão ajudar a minimizar as dificuldades que estas pessoas têm enfrentado, depois de perderem tudo, incluindo as suas casas”, disse.
“Vamos prosseguir com este gesto, visto que, além desta localidade, existem outras dos municípios de Cangola e Bembe, onde pelo menos 262 pessoas estão ao relento, pelo mesmo motivo”, acrescentou.
Eduardo André apontou a fraca qualidade do material empregue nas construções e o derrube de árvores, como alguns factores que estão na base da destruição de muitas habitações pela força dos ventos e da água.
Nesse sentido, Eduardo André pediu à população para construir em locais seguros e com materiais mais resistentes.
O regedor de Cangundo, Francisco Rafael, agradeceu a medida em nome da população. “Estamos satisfeitos com este apoio dado pelo Governo, mas esperamos que não fique por aqui, porque aqui temos muitas pessoas com idade avançada a necessitar de muito apoio para poderem sobreviver”, alertou.
A autoridade tradicional lembrou que a chuva do dia 17 de Janeiro destruiu 35 residências e dois reservatórios de água, deixando ao relento 92 famílias. “Essas famílias ficaram ainda mais empobrecidas. Depois de verem as suas casas destruídas, albergaram-se em casas de familiares, amigos ou vizinhos. Com este apoio, algumas delas vão poder recuperar as suas habitações”, disse. 
A regedoria de Cangundo tem uma população calculada em 8.868 habitantes, distribuídos por seis aldeias: São Paulo, Quissete, Cacongo, Cangundo, Catumbo e Cahidi.

Tempo

Multimédia