Províncias

Pinda Simão defende conjugação de esforços

Valter Gomes | Uíge

O governador provincial do Uíge pediu quarta-feira  aos funcionários públicos e trabalhadores em geral no sentido de conjugarem esforços, primando pela unidade, coesão, rigor e empenho, para a concretização das tarefas agendadas para o desenvolvimento da província.

Durante o encontro foram abordados vários assuntos que visam melhorar o nível de vida
Fotografia: Filipe Botelho | Uíge | Edições Novembro

Pinda Simão, que falava no primeiro encontro com os funcionários do governo provincial, disse que o desenvolvimento de uma determinada região é assegurado por pessoas engajadas e comprometidas com as tarefas que lhes são incumbidas.
“Se considerarmos que cada um seja cidadão comprometido, engajado, responsável e criativo, trazendo consigo uma pedra para erguer o edifício, será possível alcançarmos as metas preconizadas na luta pelo desenvolvimento da região”, sublinhou Pinda Simão, acrescentando que, nos próximos cinco anos, o governo da província vai trabalhar com todos, para que a inteligência de cada um sirva de instrumento valioso que possa contribuir para a concretização das tarefas ligadas ao progresso da província.
O governador avançou que isoladamente não é possível trabalhar com agilidade, mas estando unidos em torno do desenvolvimento da província será rápido alcançar as metas preconizadas, num curto espaço de tempo. Indicou ser necessário que cada um reflicta no que se pode fazer em conjunto, para que a província alcance o nível das outras já desenvolvidas.
Pinda Simão lembrou que o Uíge, nos últimos anos, deu um sinal de vitalidade, muitas acções foram desenvolvidas e outras ainda estão em curso e deverão contar com a participação de todos para que sejam concluídas, dando lugar ao início de outras acções de impacto social, que vão sendo identificadas paulatinamente.
O governador salientou que a província tem grande potencial agrícola e turístico, que pode contribuir para o seu desenvolvimento. Pinda Simão garantiu que o governo vai desenvolver políticas e mecanismos que atraiam e incentivem o empresariado local e nacional para fomentar a produção agrícola, o turismo e outros sectores que visam a criação de oportunidades de emprego para todos e a produção de riquezas que possam ajudar para o bem-estar da população.
“O crescimento de uma determinada região não se faz apenas com a área económica, a parte social também é fundamental, por isso o governo vai prestar maior atenção à melhoria do funcionamento dos sectores da Cultura, Educação, Saúde, Desporto e outras áreas de interesse da população. Tudo isso só será possível com a colaboração de todos”, frisou o governador do Uíge.
A continuidade na concretização dos programas e projectos voltados ao domínio das infra-estruturas sociais, vias de comunicação, circulação de pessoas e bens, expansão da rede da energia eléctrica e água potável, desenvolvimento agrícola e a criação de mecanismos para atrair investidores que ajudem a impulsionar a economia local foram igualmente apontados pelo governador como prioridade para os próximos anos.
Pinda Simão disse que a província do Uíge está localizada longe da consta marítima, mas por estar cruzada por vários rios grandes, lagoas e lagos, a população tem feito muito esforço para o desenvolvimento da pesca artesanal, mormente a aquicultura. Garantiu que, nos próximos dias, o governo vai estender a sua atenção aos aquicultores, para o aumento da produção do peixe local.
“Todos os sectores que foram desenvolvidos, mas que ainda precisam de uma melhoria, merecerão maior atenção do governo provincial”, disse Pinda Simão, que garantiu a expansão das vias de comunicação até as zonas mais recônditas, principalmente a conclusão das vias que ligam a sede da província com os municípios de Buengas, Cangola e Ambuila, por forma a incentivar a circulação de pessoas e bens,  bem como a produção agrícola.
Durante o encontro, o governador ouviu as preocupações e dificuldades apresentadas pelos funcionários do governo provincial, tendo garantido resolvê-las de uma forma paulatina e segura.
“Registámos com maior atenção as preocupações apresentadas pelos membros do governo e garantimos que muitas questões serão resolvidas paulatinamente, de acordo com as disponibilidades financeiras do governo”, disse.

Tempo

Multimédia