Províncias

População já consome água potável

António Capitão | Quivita

Os habitantes da aldeia Quivita, na regedoria Saydi Mingas, a cerca de 17 quilómetros da cidade do Uíge, já consumem água potável com a entrada em funcionamento do sistema de captação e distribuição.

O novo sistema de abastecimento de água, que funciona com um reservatório de dez mil litros e seis fontanários, está a facilitar a vida aos habitantes locais. A água é captada a partir do Rio Cabulo, na encosta da Serra de Canda, a cerca de quatro quilómetros da aldeia.
O director técnico da empresa Avó Zua, Pedro Kiala, responsável pela construção do sistema de captação e dos fontanários, garantiu que a água é de boa qualidade para consumo, uma vez que foi testada no laboratório da fábrica de água Cesse do Negage.
O administrador municipal do Uíge, Altamiro Benjamim, garantiu que vão ser desenvolvidos mais projectos de impacto social no Quivita, como escolas, unidades sanitárias, habitações sociais e outras infra-estruturas.
 O regedor adjunto de Saydi Mingas, Eugénio da Silva, solicitou uma intervenção na estrada que liga a aldeia Quivita à Estrada Nacional cidade do Uíge-Songo.  A autoridade tradicional defendeu também a construção de mais escolas e unidades sanitárias noutras localidades da regedoria, além da concessão de crédito agrícola aos camponeses da região. 

Tempo

Multimédia