Províncias

Produtos deteriorados são destruídos

Joaquim Júnior |Uíge

Mais de três toneladas de produtos deteriorados, entre costeletas de porco e patas de frango, avaliadas em cerca de 700 mil kwanzas, foram incineradas no aterro sanitário da cidade do Uíge.

Mais de três toneladas de produtos deteriorados, entre costeletas de porco e patas de frango, avaliadas em cerca de 700 mil kwanzas, foram incineradas no aterro sanitário da cidade do Uíge. O chefe de informação e análise da direcção provincial da Polícia de Inspecção e Investigação das Actividades Económicas, Vieira Faustino, disse que a apreensão dos produtos deteriorados resultou de um plano operativo desenvolvido pelos efectivos daquele órgão.
“Depois de os produtos merecerem uma análise minuciosa, efectuada pelos especialistas, ficou determinado que a mercadoria apreendida num dos estabelecimentos comerciais da cidade do Uíge era imprópria para o consumo humano”, afirmou.
Vieira Faustino aconselhou os consumidores a terem sempre em conta a qualidade, o estado de conservação, bem como as datas de caducidade dos produtos. Aos comerciantes, aquele responsável pediu “maior responsabilidade” na venda de artigos diversos. Os produtos, disse Vieira Faustino, devem ser de boa qualidade e estarem dentro dos prazos normais de consumo, porque os efectivos da Polícia Económica “estão em alerta”.

Tempo

Multimédia