Províncias

Quimbele em vias de desenvolvimento

Valter Gomes| Quimbele

A asfaltagem da Estrada Nacional 220, no troço rodoviário que liga o município de Sanza Pombo a Quimbele, numa extensão de cerca de 140 quilómetros, devolveu a esperança de vida aos habitantes da região, afirmou o administrador municipal do Quimbele.

Os automobilistas demoravam mais de três horas para chegar à cidade do Uíge mas após a reabilitação da estrada fazem a viagem em meia hora
Fotografia: Mavitidi Mulaza| Quimbele

António Zambo disse que com a melhoria da estrada, muitos empresários nacionais e estrangeiros mostram-se interessados em investir no município e lembrou que antes do alcance da paz, Quimbele não possuía nenhuma infra-estrutura social e económica de realce, mas hoje o cenário é completamente diferente.
No município do Quimbele estão a ser erguidas várias infra-estruturas sociais e económicas. Nos últimos três anos, foram construídas 70 residências para a juventude e funcionários públicos, além de escolas, postos e centros de saúde. Neste momento, estão a ser construído 200 casas sociais.
Desde a reabilitação da via, referiu, o movimento de pessoas e de viaturas aumentou significativamente e os agricultores locais já não enfrentam dificuldades para escoarem os produtos agrícolas do campo para a cidade.
O soba da localidade de Quimalalo, Artur Zage, disse que para trás ficam as marcas tristes do passado. “Hoje há um grande movimento de pessoas e viaturas, circulando livremente, facilitando as trocas comerciais entre os municípios e o relançamento da actividade agrícolas começa a ganhar corpo.” A autoridade tradicional lembrou que no passado levava-se três dias para chegar à cidade do Uíge, viagem que agora se faz em apenas três horas. A melhoria da via, referiu, permitiu desenvolver o município que passou a contar com novas infra-estruturas sociais. 
 José Gabriel, morador da aldeia Macoco, localidade que dista 15 quilómetros da vila municipal de Quimbele, esclareceu que no passado as ravinas e as grandes quantidade de areia impediam a circulação de viaturas na região, mas  felizmente ultrapassou-se esta fase crítica. “A estrada está boa e a viagem é feita em menos de três horas”, afirmou.

Educação em alta

O administrador municipal de Quimbele, António Zambo, disse que o sector da Educação é o que mais cresce em termos de infra-estruturas, em função do aumento significativo de salas, o que permitiu o aumento de mais crianças no sistema de ensino. Desde o alcance da paz em 2002, o número de escolas em Quimbele subiu de dez para 121 estabelecimentos de ensino. O número de escolas pode ainda aumentar nos próximos, com a conclusão de mais cinco novos estabelecimento de ensino.
Mais de 30 mil alunos  de vários níveis de ensino estão matriculados no presente ano lectivo. As aulas são asseguradas por 1.061 professores. O município de Quimbele dista cerca de 290 quilómetros a nordeste da cidade do Uíge e possui três comunas e 296 aldeias, sete regedorias e uma população estimada em 375.000 habitantes.

Tempo

Multimédia