Províncias

Ravinas ameaçam cortar circulação inter-municipal

Mavitidi Mulaza, Valter Gomes e António Capitão | Uíge

Pelo menos seis ravinas de grandes proporções, em progressão nas estradas nacionais 140 e 220, que ligam a cidade do Uíge (sede da província) aos municípios de Mucaba, Damba e Maquela do Zombo, ameaçam paralisar a circulação rodoviária entre aquelas localidades.

O fenómeno erosivo está em progressão e em alguns troços já “engoliu” parte da estrada
Fotografia: Arão Martins | Edições Novembro

As ravinas, que apresentam grandes profundidades e já destruíram partes das estradas, são apontadas como um perigo para quem viaja do Uíge a Maquela do Zombro e vice-versa, passando pelos municípios da Damba e Bungo.
Automobilistas e habitantes das zonas circunvizinhas, ouvidos pelo Jornal de Angola, temem que a situação se deteriore ao ponto de os municípios de Mucaba, Damba e Maquela do Zombo ficarem isolados do resto da província.
A agravar a situação, contam os automobilistas, está o deslizamento de terra e a queda de árvores que, por essa altura das chuvas, se regista na estrada nacional 220, sobretudo no troço que liga a cidade do Uíge ao município de Mucaba.
“A situação está a embaraçar a circulação rodoviária, o que exige de quem por lá passa cuidados redobrados, uma vez que as porções de terra que caem sobre a estrada e a sombra das árvores afectaram a visibilidade em algumas zonas”, disse Roberto de Almeida, automobilista que frequenta o troço, há cinco anos. />Panzo Artur, 45 anos de idade, outro automobilista que habitualmente faz a rota Uíge- Maquela do Zombo, lamentou a falta de sinalizações nos locais afectados pelas ravinas, visto que em alguns casos, metade da faixa de rodagem, já foi "engolida" pelas ravinas.
Para a administradora da Damba, Rosa Pedro Garcia, a situação é preocupante e ultrapassa a capacidade financeira das autoridades municipais, razão pela qual, pede a intervenção do governo da província e do Ministério do Urbanismo e Construção.
“O estado avançado que apresentam, sobretudo as que se encontram nas localidades de Cazumbi, Quipemba, Nsosso e na via que vai do Mucaba à Damba requerem uma intervenção técnica especial ”, disse a administradora.
Localizada no extremo Norte, a 345 quilómetros de Luanda, a província do Uíge tem uma extensão geográfica estimada em 58 mil quilómetros quadrados. Com uma população calculada em dois milhões de habitantes, está divida em 16 municípios e 31 comunas.

Tempo

Multimédia