Províncias

Rede eléctrica chega aos bairros suburbanos

António Capitão | Uíge

Um programa de reabilitação e expansão da rede de distribuição de energia eléctrica de média e baixa tensão vai ser levado a cabo, em breve, a nível dos bairros periféricos da cidade do Uíge.

Projecto vai ajudar a resolver um dos problemas dos residentes onde o recurso à luz de vela e geradores tem sido a solução alternativa
Fotografia: Jornal de Angola

O programa, avaliado em 1,082 milhões de kwanzas, foi apresentado aos membros do Governo Provincial, autoridades tradicionais e entidades religiosas, pela empresa de consultoria Aurecon.
O governador Paulo Pombolo e demais presentes ouviram explicações detalhada sobre a tecnologia e métodos a serem aplicados na obra.
Além da reabilitação da actual rede de distribuição, a empresa contratada, a indiana Angelique, vai, também, proceder à instalação de 739 postes de betão para o transporte de 100,1 quilómetros de linhas subterrâneas e áreas de média e baixa tensão, numa área de cerca de 58.690 quilómetros quadrados.
O alargamento da rede de distribuição de energia eléctrica vai a­branger os bairros Caquiuia, Quilala, Popular, Quituma, Papelão, Quimacungo, Tange, Mbemba Ngango, Catapa e Cemitério.
Nestas localidades vão ser colocados mais de 700 postes de iluminação pública e 47 postos de transformação,  com capacidade de 250 quilovolts, totalizando 12 megavolts. O objectivo é aumentar o número de consumidores, garantir maior qualidade no fornecimento da energia eléctrica, melhorar o sistema de controlo, minimizar os cortes e restrições, assim como reforçar a segurança. A obra começa nos próximos dias e deve terminar em Dezembro deste ano, com financiamento do Banco Mundial.O projecto prevê ainda a substituição da rede subterrânea por uma aérea, a instalação de 998 ligações domiciliárias trifásicas e 2.993 monofásicas, para beneficiar mais de quatro mil novos consumidores. Hugo Costa, quadro da Aurecon, disse que o modelo de pagamento pelo consumo da energia eléctrica será pré-pago. “Vão ser utilizados contadores no referido sistema e, nas ruas principais e secundárias destes bairros, serão colocados postos de iluminação pública, para facilitar a circulação nocturna”, sublinhou o governador provincial do Uíge, Paulo Pombolo, destacou a importância do projecto para o desenvolvimento sócio-económico da cidade e a melhoria da qualidade de vida da população.
Paulo Pombolo defendeu a contratação da mão-de-obra local e frisou que o projecto vai ajudar a resolver um dos problemas dos residentes dos bairros periféricos da cidade do Uíge, onde o recurso à luz de vela, candeeiros e geradores de corrente eléctrica tem sido a solução alternativa.

Reforço da capacidade

O responsável da sub-direcção provincial da Empresa Nacional de Electricidade (ENE) no Uíge, Pedro Buca, disse que a obra vai reforçar a capacidade de distribuição de energia eléctrica à população da cidade.
Pedro Buca referiu que a capacidade de transformação da energia electrica , na sub-estação da província do Uíge, foi elevada de 15 para 20 megavolts, o que facilita a expansão da rede de distribuição para mais bairros.

Tempo

Multimédia