Províncias

Resgate de valores morais em análise

Valter Gomes | Uíge e Victorino Matias | Dundo

O governador do Uíge, Paulo Pombolo, apelou às mulheres a desempenharem um papel preponderante na educação das crianças, para melhor contribuírem para o resgate dos valores morais e cívicos e na construção de uma sociedade sã e educada.

Mulheres do Uíge e da Lunda Norte reiteram o compromisso de continuar a contribuir para o bem-estar das famílias
Fotografia: Mavitidi Mulaza

Paulo Pombolo, que falava domingo no acto provincial alusivo ao 8 de Março, Dia Internacional da Mulher, disse que a mulher constitui o pilar fundamental para a educação e desenvolvimento aceitável das famílias e, por isso, deve desempenhar o seu verdadeiro papel para que a sociedade tenha famílias devidamente educadas.
“Todos os dias ouvimos pela rádio, lemos nos jornais e assistimos na televisão o aumento da criminalidade. São filhos, adolescentes que continuam a perturbar a ordem e assaltam residências de pacatos cidadãos, matam pessoas por algo insignificante”, disse.
O governador lembrou que muitas raparigas se prostituem para comprarem roupas, telefones ou passarem de classe nas escolas, entre outros benefícios, colocando as suas vidas em perigo sob o olhar despreocupado dos progenitores.
“Não podemos permitir que as nossas crianças continuem a perder a cultura, a educação e o verdadeiro sentido da vida. Devemos ensiná-las a procurarem os melhores caminhos para contribuírem no desenvolvimento do país, com vista ao bem-estar social de todos”, defendeu o governador.
Paulo Pombolo enalteceu os esforços empreendidos pelas mulheres na tomada de decisões e na concretização de várias tarefas agendadas pelo Executivo angolano.
A nível da província, disse, além de estimular e promover acções de alfabetização no seio das mulheres, este ano o Governo Provincial vai, através da Direcção Provincial da Família e Promoção da Mulher, prestar especial atenção às famílias, ajudando muitas delas na resolução dos problemas que enfrentam.  “Queremos, no âmbito das acções de desenvolvimento da província, dar recursos às mulheres em torno da sua capacitação e desenvolvimentopessoal e profissional, treinando-as continuamente e ensinando-as a dominarem as novas técnicas de informação, além de desenvolver os talentos para que elas se sintam cada vez mais capacitadas”, frisou.
As mulheres, numa mensagem lida pela coordenadora do grupo de mulheres cubanas no Uíge, Olga Castillo, reiteraram o compromisso de continuar a contribuir para o bem-estar das famílias, desenvolvimento da província, em particular, e do país, em geral, mostrando as suas verdadeiras capacidades e que lhes permitam desempenhar cargos de direcção e formar opiniões válidas na tomada de decisões.

Pratos típicos


Mulheres organizadas em associações de camponeses e empresariais da província da Lunda Norte organizaram, no último fim-de-semana, na cidade do Dundo, uma feira de gastronomia lunda-cokwe, para comemorar o 8 de Março, Dia Internacional da Mulher, assinalado domingo.
Pratos típicos como o macosso, makenene, ufatchi, massenda, massece, candonda, além de vários produtos agrícolas foram expostos no evento, onde foram também apresentados trajes que representam a beleza feminina dos lunda-cokwe, bângala, luba e kakongo.
Na feira, presenciada pelo governador Ernesto Muangala, foram igualmente apresentadas e exibidas músicas e danças que caracterizam os lunda-cokwe, com destaque para a dança kandowa.
As mulheres do município do Lucapa destacaram-se pelas suas habilidades na dança, ao ritmo dos sons acústicos do batuque e baterias fabricados de forma artesanal. Ana Categoria, representante do município do Lucapa, expôs pratos como macosso, ufatchi e lyakoka, conhecidos na região como o bolo tradicional, que resulta da mistura de bombó assado com ginguba torrada.
“Lyakoka consiste em juntar o bombó e a ginguba no pilão, um pouco de água quente e sal, pisar até obter uma consistência idêntica à da massa feita com farinha de trigo”, explicou Ana Categoria, que com este prato conquistou muitos clientes durante a feira sobre gastronomia realizada na fazenda agropecuária de Cacanda.  O Governo Provincial da Lunda Norte, em mensagem lida pelo director provincial da Educação, Bartolomeu Dias Sapalo, destacou os feitos históricos da mulher angolana nas diferentes etapas da defesa dos legítimos interesses nacionais, sobretudo no processo de reconstrução e desenvolvimento do país.O Governo da Lunda Norte enalteceu ainda o papel das mulheres na educação dos filhos e da sociedade em geral, com a transmissão de valores culturais e morais, para uma boa convivência no seio da comunidade.
As autoridades provinciais, refere a mensagem, esperam uma participação activa das mulheres no relançamento da actividade produtiva, sobretudo da agricultura familiar, no quadro das medidas de combate à fome e pobreza no seio das comunidades.
A directora provincial da Família e Promoção da Mulher, Domingas Martins, reconheceu haver actualmente um número considerável de mulheres a exercerem vários cargos de direcção, mas acrescentou que é necessário que elas continuem a apostar na sua formação académica. Domingas Martins defendeu mais oportunidades para a mulher, para que possa mostrar as suas competências e acabar com a discriminação que ainda existe na sociedade.

Tempo

Multimédia