Províncias

Responsáveis pela gestão aprimoram conhecimentos

Joaquim Júnior | Uíge

Mais de 30 responsáveis de recursos humanos dos diversos sectores de funcionamento dos governos provinciais do Uíge, Zaire e Cabinda participam desde segunda-feira numa formação, na cidade do Uíge, sobre matérias relacionadas com a gestão.

Mais de 30 responsáveis de recursos humanos dos diversos sectores de funcionamento dos governos provinciais do Uíge, Zaire e Cabinda participam desde segunda-feira numa formação, na cidade do Uíge, sobre matérias relacionadas com a gestão.
Durante cinco dias, os técnicos que gerem os recursos humanos das direcções governamentais das três províncias da região norte do país vão aprender novas técnicas de gestão, numa iniciativa do Instituto de Formação da Administração Local (IFAL).
José Hossi, conferencista do IFAL que orienta os trabalhos, afirmou que a formação pretende despertar os dirigentes das áreas tutelares para as mudanças que ocorrem a nível das instituições públicas, partindo do comportamento dos funcionários.
“Em casa, os nossos filhos estão cada vez mais a dominar a tecnologia, melhor do que muitos funcionários públicos, o que é muito preocupante. Portanto, é essa questão que queremos alterar, através de acções de actualização de conhecimentos”, disse.
José Hossi afirmou que, durante o período de formação, os responsáveis das organizações públicas têm ao seu dispor bibliografia moderna, capaz de proporcionar mudanças de comportamento dos funcionários, dentro das instituições.
“Vários adultos pertencentes à função pública estão a caminhar numa estrada não asfaltada por não dominarem as novas tecnologias. Existe igualmente a outra estrada asfaltada, onde estão os nossos filhos, com domínio da nova tecnologia de informação, o que nos obriga a promover acções que possam alterar este quadro”, salientou.
Luís Kituetue, secretário do governo do Uíge, afirmou que a formação traz consigo vários conhecimentos que contribuem para a modernização dos sectores no seu todo e para aumentar a autoestima humana, tanto do ponto de vista académico, como do ponto de vista profissional e científico. Acções do género decorrem em outras regiões

Tempo

Multimédia