Províncias

Retomado fornecimento de água à população da comuna do Bengo

Mais de 1.280 famílias da comuna do Bengo, município de Cangola, província do Uíge, voltaram a ter água nas torneiras, desde 29 de Fevereiro, depois uma paralisação devido a uma avaria técnica registada no sistema de distribuição, em Julho do ano passado.

Mais de 1.280 famílias da comuna do Bengo, município de Cangola, província do Uíge, voltaram a ter água nas torneiras, desde 29 de Fevereiro, depois uma paralisação devido a uma avaria técnica registada no sistema de distribuição, em Julho do ano passado.
O administrador da comuna, Augusto Alberto, disse na quinta-feira, à Angop, que os trabalhos de reabilitação e ampliação do sistema de captação e distribuição começaram em 2008, no âmbito do programa “Água para todos”.
O sistema de água da comuna conta com seis chafarizes e um centro de distribuição, tendo como maiores beneficiários os moradores da sede da comuna e dos bairros periféricos.
Durante os dez anos de paz, a comuna já beneficiou, entre outras infra-estruturas, de escolas, postos de saúde, casa protocolar para o administrador comunal e da reabilitação dos 42 quilómetros de estrada que liga a sede do município à comuna.
Actualmente, está ainda em curso a construção de um posto de saúde e a reabilitação de uma casa na sede da comuna, para a administradora adjunto.
A comuna do Bengo fica a 225 quilómetros da capital da província e possui 30 aldeias, subdivididas em seis regedorias, com uma população estimada em 12 mil habitantes. A  maior parte dos municípios da província do Uíge vai dispor, ainda este ano, de novos sistemas de captação, tratamento e distribuição de água, no quadro de um programa do governo local que visa a melhoria das condições sociais da população, informou na quinta-feira, à Angop, o director provincial de Energia e Águas.

Novos sistemas de abastecimento

Segundo Eduardo André, decorrem actualmente os trabalhos de construção dos sistemas de abastecimento de água dos municípios de Damba, Songo, Sanza-Pombo, e Alto Cauale
 “Trata-se da construção de sistemas de abastecimento de água, começando pela captação, melhoria do sistema reservatório e rede de chafarizes e das ligações domiciliárias”, disse Eduardo André.
Em Negage, as obras de construção do sistema local de abastecimento de água decorrem a bom ritmo, encontrando-se actualmente a 40 por cento da sua execução, devendo os trabalhos ficar concluídos no próximo mês de Maio, enquanto para o de Cangola, os trabalhos, que prevêem a reabilitação total da rede e a construção de uma nova captação, se encontram atrasados.“O sistema de abastecimento de água do Quimbele está totalmente danificado, há necessidade de construção de uma nova rede, tal como em Maquela do Zombo”, disse o responsável.
Eduardo André referiu que os municípios dos Buengas e de Ambuila passaram recentemente a dispor de novos sistemas de abastecimento de água. Actualmente, estão em curso os trabalhos do sistema de abastecimento do município do Songo, cuja conclusão está prevista para os próximos meses, e vai ser lançado um novo projecto para a construção dos sistemas de abastecimento nos municípios do Bungo, Mucaba e Milunga.
Quanto à cidade do Uíge, capital da província, lembrou que o quadro é diferente, pelo facto da captação possuir uma capacidade insuficiente e cuja reserva de 3.900 metros cúbicos fica muito aquém dos 14 mil de captação.
Por outro lado, Eduardo André reconheceu que muitas das acções incrementadas nos anos anteriores, nos municípios de Ambuila, Milunga, Bungo e Mucaba, não apresentam resultados que correspondem aos objectivos do Executivo, devido à má qualidade do trabalho realizado pelos empreiteiros.

Tempo

Multimédia