Províncias

Sanza Pombo aumenta a produção

José Bule e Joaquim Júnior | Sanza Pombo

Mais de três mil hectares de terra foram preparados na campanha agrícola 2015-2016, no município de Sanza Pombo,  com vista ao aumento dos níveis da produção, sobretudo da mandioca, jinguba e feijão, afirmou ontem o administrador municipal.

Fazendeiros trabalham com sistemas avançados de produção e conservação de bens
Fotografia: Santos Pedro

Faustino Melo Lopes avançou que, na presente campanha agrícola, foram já colhidas mais de 15 mil toneladas de produtos diversos, numa altura em que, em Sanza Pombo, a agricultura é desenvolvida por um total de 350 associações familiares, 65 associações de camponeses e cinco cooperativas agrícolas.
O administrador municipal de Sanza Pombo destacou o trabalho desenvolvido nas fazendas Lusselua e Talizan, que produzem em grande escala o milho, arroz, feijão, mandioca, abacaxi e banana, além de oferecerem trabalho a muitos jovens residentes na localidade.
Faustino Melo assegurou que são fazendas que trabalham com intenções viradas para o mercado, com sistemas avançados de produção e de conservação de produtos diversos. “Isto chama a atenção de outros empresários, para manifestam interesse de investimentos no município e neste sector”, disse Faustino Melo.
Em Sanza Pombo, a Administração Municipal incentiva os camponeses a aumentarem os níveis de produção agrícola, para abastecer os mercados e melhorar a dieta alimentar das famílias, assegurou Faustino Melo, que referiu que as autoridades pretendem criar mais mercados locais, daí  apelar aos empresários no sentido de explorarem o sector do comércio rural.
“É na agricultura  que encontramos as melhores e maiores soluções para a diversificação da economia”, considerou Faustino Melo, que sublinhou que o comércio não se faz só nas vilas e cidades, realçando que se pode desenvolver esta actividade no campo. Por isso, os agentes económicos devem preocupar-se em melhorar as formas de actuação para melhor articular o sector.
O administrador municipal referiu que os programas traçados para o desenvolvimento do município estão a ser implementados de acordo com as áreas prioritárias estabelecidas, como a agricultura, educação e saúde.

Maior criatividade

Faustino Melo disse que a actual conjuntura económica do país é uma oportunidade: “Vamos mostrar a nossa criatividade, dedicarmo-nos mais ao trabalho e sermos mais racionais e inteligentes na gestão da coisa pública.” Neste momento, os agricultores de Sanza Pombo produzem grandes quantidades de jinguba, mandioca, feijão, batatas doce e rena, milho, arroz, abacaxi, banana, laranja, tangerina e maracujá, que podem ser encontrados nos principais mercados da província do Uíge.
  Faustino Melo disse que “tudo está a ser feito” para serem melhoradas as vias que ligam a sede às demais localidades do município de Sanza Pombo, sobretudo no troço de 28 quilómetros, que separa a vila municipal da comuna do Uamba.
“A distância é curta. Mas a circulação é feita com muitas dificuldades. Por isso, tão logo as condições técnicas e logísticas sejam criadas, vamos fazer a terraplanagem da via, para permitir que os produtos agrícolas sejam escoados sem grandes constrangimentos”, disse o adminikstrador municipal de Sanza Pombo, Faustino Melo.

Tempo

Multimédia