Províncias

São registadas menos mortes

As mortes provocados pelo VIH/­Sida na província do Uíge registaram no ano passado uma redução considerável, disse o chefe do departamento contra a doença numa palestra para professores e alunos do Instituto Médio de Administração e Gestão.

As mortes provocados pelo VIH/­Sida na província do Uíge registaram no ano passado uma redução considerável, disse o chefe do departamento contra a doença numa palestra para professores e alunos do Instituto Médio de Administração e Gestão.
José Mayelano, que falava sobre “educação cívica e o VIH/Sida”, afirmou que em 2012 foram registados na província 28 óbitos enquanto no ano anterior houve 83.
Em 2011, referiu, foram aconselhadas e testadas 29.553 mulheres, 450 das quais eram seropositivas.
O orador declarou que das 2.154 mulheres e crianças que foram atendidas no ano passado nos Centros de Aconselhamento e Testagem Voluntária da província, 383 eram seropositivas.
Também disse que 209 mulheres e 62 crianças receberam tratamento com anti retrovíricos. As mulheres, sublinhou, são as pessoas mais infectadas pelo vírus devido também a factores biológicos que as tornam mais vulneráveis. Condições sociais que influenciam a exploração sexual das mulheres, o não uso do preservativo e a prostituição, disse, estão na base do surgimento de várias doenças contraídas por transmissão sexual. Advertiu os jovens  a fazerem regularmente testes para conhecerem o estado serológico.

Tempo

Multimédia